Copagril
Policial

Maior apreensão de maconha do país é feita no Oeste

A Pol iacute;cia Rodovi aacute;ria Federal (PRF) realizou ontem (08), em Santa Terezinha de Itaipu, a maior apreens atilde;o de maconha da hist oacute;ria do Brasil. As 21,5 toneladas da droga foram encontradas em uma carreta, placas de Paranava iacute;, que seguiria de Foz do Igua ccedil;u para S atilde;o Paulo e foi abordada em fiscaliza ccedil; atilde;o de rotina no posto policial, agrave;s 06 horas. At eacute; ent atilde;o, a maior apreens atilde;o de maconha no pa iacute;s havia acontecido no Mato Grosso do Sul em 2004, quando a Pol iacute;cia Federal tirou de circula ccedil; atilde;o 19 toneladas da droga. No Paran aacute; o recorde pertencia agrave; delegacia da Pol iacute;cia Federal de Gua iacute;ra, que em junho de 2009 recolheu 12,2 toneladas.

Madeira
A nota da carreta apreendida ontem indicava que o transporte era de fardos de compensado de madeira, mas os 18 fardos na realidade eram compartimentos para o transporte da maconha e estavam recheados com 1,3 mil quilos de droga cada um. ldquo;A atitude do motorista levantou suspeita, pelo hor aacute;rio que ele estava passando no posto, que eacute; de troca de turno dos policiais. Na revista agrave; carga os agentes encontraram a droga rdquo;, explicou o inspetor Marcos Pierre.
Os fardos estavam presos com cintas met aacute;licas, para dificultar a fiscaliza ccedil; atilde;o e os policiais precisaram usar uma tesoura hidr aacute;ulica para conferir a carga. O motorista Valter Rodrigues dos Santos, 37 anos, morador de Paranava iacute;, disse desconhecer a exist ecirc;ncia do entorpecente. Ele alegou que foi contratado por
R$ 800 para fazer o transporte da madeira. Ele foi preso por tr aacute;fico de drogas e encaminhado com o caminh atilde;o e as subst acirc;ncias para a Pol iacute;cia Federal.
nbsp;
Dobrou
Em 2009 a Pol iacute;cia Rodovi aacute;ria Federal (PRF) apreendeu no Brasil 61,9 toneladas de maconha, em apenas seis meses deste ano, o montante j aacute; chega a 61 toneladas. No Paran aacute;, as apreens otilde;es totalizaram 22,4 toneladas no ano passado e em 2010 j aacute; somam 44,5 toneladas, transformando o Estado no que mais apreende esse tipo de droga. As delegacias de Foz do Igua ccedil;u, Cascavel e Gua iacute;ra s atilde;o as grandes respons aacute;veis pelos n uacute;meros.
Para o chefe de Policiamento da PRF no Paran aacute;, Gilson Cortiano, o incremento de 100% nas apreens otilde;es no Estado em rela ccedil; atilde;o ao ano passado, apesar de 2010 ainda estar na metade, deve-se principalmente agrave; qualifica ccedil; atilde;o dos policiais, ao trabalho de intelig ecirc;ncia e ao sistema de informa ccedil; otilde;es que tem favorecido a elabora ccedil; atilde;o de estrat eacute;gias de fiscaliza ccedil; atilde;o nas fronteiras.
nbsp;
Destrui ccedil; atilde;o
O recorde nas apreens otilde;es realizadas pela PRF tem lotado os dep oacute;sitos da Pol iacute;cia Federal no Oeste, j aacute; que na maioria das vezes as drogas s atilde;o encaminhadas agrave; institui ccedil; atilde;o. Por isso, ontem a PF de Cascavel realizou uma incinera ccedil; atilde;o de 8,5 toneladas da droga numa cooperativa de Cafel acirc;ndia. Em 22 de junho a delegacia havia promovido outra incinera ccedil; atilde;o de mais cinco toneladas do entorpecente. Somente neste ano foram encaminhadas agrave; PF de Cascavel 16 toneladas do produto, 16 pessoas foram presas, al eacute;m de quatro caminh otilde;es e nove autom oacute;veis apreendidos.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

lt;galeria / gt;

TOPO