Copagril
Policial

Moça é morta com tiro de espingarda no rosto

A Pol iacute;cia Civil (PC) de Toledo investiga a morte de Daiane Fernanda Ziegler, 21 anos, ocorrida na madrugada de domingo (15) no Loteamento Fachini. A jovem foi assassinada por volta das 05 horas com um tiro de espingarda de grosso calibre que lhe atingiu o rosto. De acordo com as investiga ccedil; otilde;es iniciais, Daiane dormia com uma amiga nos quartos de uma casa noturna, quando um homem a chamou na janela. Ao atender o chamado, ela foi atingida pelo disparo e morreu na hora. H aacute; suspeita de que o caso tenha liga ccedil; atilde;o com uso ou tr aacute;fico de drogas.
Segundo o que foi apurado pelos policiais, a jovem estava acuada e n atilde;o deixava a casa nem mesmo para visitar o filho.
Outros
As investiga ccedil; otilde;es tamb eacute;m prosseguem a respeito de outros dois crimes registrados em Toledo na madrugada de s aacute;bado (14). As v iacute;timas foram identificadas como Roberto Bottcher, 26 anos, que foi assassinado no Jardim Gizele, e Daniel de Souza Paiva, 21, morto a tiros no Jardim Europa. Um dos casos estaria praticamente elucidado, mas a pol iacute;cia prefere n atilde;o divulgar detalhes para n atilde;o atrapalhar as investiga ccedil; otilde;es.
O primeiro homic iacute;dio na madrugada de s aacute;bado ocorreu por volta das 04 horas na Avenida Parigot de Souza. Roberto Bottcher foi morto em frente a uma concession aacute;ria de motocicletas com pelo menos cinco disparos de arma de fogo. Segundo informa ccedil; otilde;es preliminares, ele estava numa danceteria e saiu para fumar do outro lado da avenida quando duas pessoas em uma motocicleta passaram atirando. Bottcher era morador do Jardim Am eacute;rica, trabalhava como auxiliar de produ ccedil; atilde;o numa empresa da cidade e n atilde;o possu iacute;a antecedentes criminais.

Uma hora depois
O outro assassinato foi registrado cerca de uma hora depois na Rua Felix da Cunha. O jovem Daniel de Souza Paiva foi assassinado com quatro tiros em frente a um bar. Apesar de o estabelecimento estar cheio de clientes, ningu eacute;m teria visto quem atirou no rapaz, que foi atingido por quatro disparos.

Casa do Eletricista CÂMERAS

lt;galeria / gt;

TOPO