Copagril
Policial

Reajuste do salário-mínimo regional pode passar de 17%

Ogovernador Roberto Requi atilde;o (PMDB) anuncia na ldquo;escolinha rdquo; de ter ccedil;a-feira (05) o novo valor do sal aacute;rio-m iacute;nimo regional. Informa ccedil; otilde;es de fontes do Pal aacute;cio das Arauc aacute;rias d atilde;o conta de que o m iacute;nimo paranaense passe dos atuais R$ 605 para aproximadamente R$ 710, o que representaria um reajuste superior a 17%.
Antes mesmo do novo valor ser anunciado oficialmente e da mensagem ser encaminhada agrave; Assembleia, a proposta j aacute; cria pol ecirc;mica. O ex-l iacute;der da oposi ccedil; atilde;o e presidente do PSDB do Paran aacute;, deputado Valdir Rossoni, promete apresentar emenda ao texto para que o mesmo percentual de reajuste seja aplicado sobre os vencimentos dos servidores p uacute;blicos do Estado que recebam menos de R$ 1,5 mil.
A mesma estrat eacute;gia j aacute; foi tentada pela oposi ccedil; atilde;o este ano sem sucesso. No uacute;ltimo dia 08 de abril, a bancada governista se uniu para derrubar a emenda oposicionista que reajustava o sal aacute;rio do funcionalismo em 14,9% – mesmo percentual de aumento do m iacute;nimo – e do deputado Mauro Moraes (na eacute;poca no PMDB e hoje no PSDB) que propunha reajuste no mesmo patamar para policiais civis e militares.
Novamente, a oposi ccedil; atilde;o alega que n atilde;o faz sentido o governo exigir que a iniciativa privada pague o piso, quando n atilde;o faz o mesmo com seus pr oacute;prios funcion aacute;rios.
Segundo Rossoni, o governador precisa sentir na pele o peso do aumento salarial que onera o empresariado. ldquo;Ele (Requi atilde;o) n atilde;o tem compromisso com a realidade. Para quem recebe eacute; pouco, mas para quem paga eacute; muito. Todo aumento salarial eacute; bem-vindo. At eacute; por isso, temos que fazer com ele d ecirc; o mesmo percentual para os servidores p uacute;blicos do Estado. Nada mais justo rdquo;, explica o tucano.

Centrais
O secret aacute;rio do Planejamento, Ecirc;nio Verri, que n atilde;o confirma o novo valor, garante que o assunto ainda ser aacute; debatido com os principais interessados antes da mensagem ser entregue agrave; Assembleia, no pr oacute;ximo dia 1 ordm; de fevereiro – primeiro dia uacute;til Legislativo de 2010. ldquo;J aacute; fizemos uma primeira reuni atilde;o, mas ainda vamos convocar as centrais sindicais para debater os percentuais. Na pr oacute;xima ter ccedil;a-feira, o governador vai explicar a pol iacute;tica de corre ccedil; atilde;o anual do m iacute;nimo do Paran aacute; rdquo;, afirma.
Caso seja aprovado pela Assembleia, o novo piso passa a vigorar a partir de 1 ordm; de maio e deve incidir sobre os vencimentos de aproximadamente 174 mil paranaenses, que trabalham na iniciativa privada e que n atilde;o s atilde;o contemplados em acordos coletivos de trabalho, como empregadas dom eacute;sticas, vendedores do com eacute;rcio e empregados em atividades rurais. Se confirmado, o percentual de reajuste de 2010 deve ser o maior dos uacute;ltimos anos. Em 2008, o iacute;ndice ficou em 15,27%.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI
TOPO