Copagril
Política

Câmara deve votar Medida Provisória do Ensino Médio nesta semana

Divulgação

A Câmara dos Deputados deve finalizar a votação da Medida Provisória (MP) do Ensino Médio nesta semana. Em seguida, ela será analisada pelo Senado.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

A oposição quer fazer alterações ao texto, nesta terça-feira (13). Entre as propostas, está inclusão da obrigatoriedade do ensino das disciplinas de sociologia e filosofia.

O texto-base da MP já foi aprovado pelo plenário, com alterações em relação ao projeto enviado pelo governo. Foi incluída a obrigatoriedade de artes e educação física, retirados no projeto original.

Também foi criada uma faixa intermediária para ampliação do ensino em tempo integral. O texto determina que, em cinco anos, a carga horária anual seja ampliada de 800 horas para 1000 horas. No texto original não tinha um prazo para esta ampliação.

A MP do Ensino Médio foi um dos motivos das ocupações de escolas pelo país e tem gerado intensa disputa entre governo e oposição.

O deputado oposicionista Chico Alencar (PSOL-RJ), diz que a PEC do Teto de Gastos vai inviabilizar o aumento da carga horária e que eles vão tentar aprovar destaques para mudar o texto.

O deputado quer que cada escola ofereça ao menos três módulos de ensino. Isso porque a reforma  permite que o aluno escolha 40% do conteúdo, dividido em cinco diferentes áreas: matemática, ciências da natureza, ciências humanas, linguagens e formação técnica e profissionalizante.

A base governista está confiante na aprovação do texto. O deputado Izalci (PSDB-DF), foi o presidente da comissão que analisou o texto e defende que a reforma deixará o Ensino Médio mais atraente para o aluno.

O deputado Izalci disse que a base do governo estaria disposta a reincluir a sociologia e filosofia como conteúdo obrigatório, mas não como disciplina, como gostaria a oposição.

TOPO