Copagril
Política

TSE investigará vazamento de delações em ação contra Dilma-Temer

Agência Brasil
Presidente do TSE, Gilmar Mendes

Gilmar Mendes abre na segunda-feira (27) a investigação para apurar vazamentos nas delações da Odebrecht no processo contra a chapa Dilma-Temer na eleição de 2014. A iniciativa aconteceu um dia depois da Corregedoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinar a abertura de investigação para apurar os mesmos vazamentos. Segundo a assessoria do tribunal, a nova apuração é em formato de sindicância interna e pode ter uma conclusão mais rápida.

No despacho, o presidente do TSE Gilmar Mendes estabelece um prazo de 60 dias para apurar o caso. O ministro tem criticado os vazamentos de delações e sugerido uma possível anulação de processos por causa da divulgação de informações sob sigilo da Justiça.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

O TSE investiga a denúncia de recebimento de dinheiro não contabilizado, conhecido como Caixa 2, na campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer de 2014. O processo pode cassar o mandato de Temer, obrigando o Congresso Nacional a fazer uma eleição indireta para presidência da República. Os acusados negam irregularidades.

O vazamento dos depoimentos dos ex-executivos ocorreu após o relator do caso, Herman Benjamin, enviar aos outros ministros do TSE o relatório com um resumo do processo. O texto só pode ser acessado pelos gabinetes dos ministros, além das defesas dos envolvidos no processo.

TOPO