Ford Ranger 2021 + Territory
Copagril – Compras no Site
Editorial

No caminho

Sete dos dez melhores resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Paraná são de cidades do Oeste do Estado. Serranópolis do Iguaçu, Maripá, Entre Rios do Oeste, Quatro Pontes, Mercedes, Missal e São Pedro do Iguaçu são os municípios da região que aparecem no top 10 do Paraná. O Paraná alcançou a quarta melhor nota do Ensino Médio entre as redes estaduais do Brasil.

O Ideb, realizado a cada dois anos com o objetivo de avaliar o processo de aprendizagem nas escolas, mostra o quão efetiva está a educação pública no Brasil. Dos 399 municípios do Estado, houve alta na nota em 359 cidades – 336 atingiram a meta estipulada no Ensino Médio.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, Toledo obteve a melhor nota (4,9) nos anos finais do Ensino Fundamental no Paraná. Maripá aparece com as melhores notas do Paraná no Ensino Fundamental – anos finais e Ensino Médio. A Escola Estadual do Campo Vinícius de Moraes, em Nova Santa Rosa, alcançou o melhor desempenho do Núcleo Regional de Educação e o 2º lugar no Estado nos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). Em Marechal Cândido Rondon, o colégio com maior pontuação no Ensino Fundamental – anos finais (8ª e 9º anos) foi o Colégio Estadual do Campo Zulmiro Trento, com nota 6.0, e o Colégio Estadual do Campo de Margarida foi o que obteve a melhor nota no Ensino Médio: 5.5. Já o Jean Piaget é a escola com maior pontuação no Ensino Fundamental – anos iniciais.

Os resultados positivos mostram que a região está no caminho certo. Para chegar a esse cenário de destaque, comprometimento é palavra de ordem. Comprometimento de diretores e gestores, que dedicam amor pelas escolas onde atuam, dos professores, que se reinventam a cada ano para levar conteúdo de relevância para a vida dos estudantes, e comprometimento dos jovens, que compreendem que a educação é o único caminho para alcançar dias melhores na vida pessoal e na sociedade.

Este ano de 2020 está sendo muito desafiador para todos, mas especialmente para toda a classe estudantil. As escolas fechadas e as aulas remotas exigem ainda mais porque são novidade e, como toda novidade, exigem adaptações até estar azeitada. Mas o Estado do Paraná agiu rápido e colocou à disposição de milhões de estudantes um dos melhores e mais eficientes programas de ensino durante a pandemia. Tudo isso vai passar.

Apesar dos bons resultados alcançados, o Brasil ainda é um dos países mais atrasados na questão do ensino. Os estudantes brasileiros estão entre os piores do mundo em questões básicas, como matemática e interpretação de texto. Para mudar esse cenário, só políticas públicas honestas, capazes de reformular a educação, com investimentos pesados na formação dos professores, qualificação, estruturação de escolas e laboratórios, será capaz de livrar o país desse incômodo ranking.

Vale ressaltar os bons resultados obtidos pelos municípios da região. Isso demonstra que estão no caminho certo, se desenvolvendo, ampliando suas notas, demonstrando evolução. Mas não se pode deixar a peteca cair. Mais investimentos e mais inovações devem ser empregados na educação do Oeste paranaense, região destaque em tantas áreas, agora também na educação brasileira.

TOPO