Fale com a gente

Arno Kunzler

Olhando o lado bom

Publicado

em

Marechal Cândido Rondon terá eleições bem disputadas neste ano.

Não me refiro aos votos. Pode ser que um candidato comece a ter melhor receptividade do eleitorado que o outro e a diferença final seja maior do que representa ser hoje.

Mas uma eleição em que poderemos de fato escolher os melhores, e não o menos pior.

Eu sei que tem gente que não gosta do Arion, que tem gente que não gosta do Claiton, assim como tem gente que não gosta do Backes e outros que não gostam do Sauer.

Mas prefiro ficar com uma frase de um amigo postada num grupo de WhatsApp que parece retratar melhor o quadro atual: “Este ano temos opções para escolher”.

Tanto a chapa composta pelos vereadores Adriano Backes como pré-candidato a prefeito e o soldado Sauer como vice, como a composição do vereador Arion com Claiton de vice tem grande representatividade e são pessoas benquistas, contra as quais não há críticas, exceto aquelas “não gosto deles”.

Pode-se questionar se Backes tem capacidade técnica para ser prefeito e se Sauer tem empatia política.

Pode se questionar se Arion de fato tem identidade com as pessoas mais humildes e se Claiton tem mesmo toda essa competência que lhe atribuem.

Mas de resto são quatro lideranças que engrandecem nossa política atual. Seja quem for o vencedor, Marechal Cândido Rondon terá na prefeitura pessoas íntegras e comprometidas com o futuro do município, quanto a isso não tenho dúvidas.

Enquanto Arion é mais hábil com as ferramentas de campanha digital, Backes tem um apelo maior pela campanha corpo a corpo.

Vai ser uma disputa interessante, boa para Marechal Cândido Rondon.

Por Arno Kunzler. Ele é jornalista e fundador do Jornal O Presente, da Editora Amigos e da Editora Gralha Azul

arno@opresente.com.br

@arnokunzler

Copyright © 2017 O Presente