Fale com a gente

Policial Pix não "chegaram"

Estelionatário intermedia compra de veículo na OLX e aplica golpe em rondonenses

Publicado

em

(Foto: Divulgação)

Na tarde de ontem (20), por volta das 17 horas, um casal foi ao destacamento de Polícia Militar (PM) de Marechal Cândido Rondon para registrar uma situação de estelionato.

Segundo os relatos, a mulher teria anunciado um veículo à venda na OLX pelo valor de R$ 29,5 mil, sendo que uma pessoa teria intermediado a venda do automóvel para um terceiro. Compradores e vendedores marcaram de se encontrar no cartório para fazer a transferência do documento para posterior pagamento.

No cartório, o estelionatário deu a entender aos envolvidos que conhecia as partes, inclusive teria dito que era amigo há bastante tempo do comprador. Além disso, o criminoso teria apresentado um documento militar à solicitante para dar maior credibilidade, o que, segundo ela, teria aumentado a confiança na transação.

No momento em que as partes ainda estavam juntas, o comprador teria transferido R$ 19 mil para um pix indicado pelo estelionatário – que havia intermediado a venda. Conforme a PM, o elemento teria negociado o carro com o terceiro em um valor abaixo do que foi anunciado pela solicitante. Posteriormente, o estelionatário disse ter transferido para a solicitante o valor do carro, sendo uma transferência de R$ 19 mil e outra de R$ 10,5 mil, totalizando R$ 29,5 mil sendo que ele ficaria com R$ 500 de comissão pela venda.

Posteriormente, a vítima percebeu que os valores das duas transferências via pix não chegavam e, ao olhar mais atentamente, ela percebeu que ambas as partes (comprador e vendedora) poderiam ter sido vítimas de estelionato. O comprador compareceu à sede da PM e disse não ter percebido se tratar de um golpe, pois suspeitou que o valor estivesse abaixo da Fipe devido ao veículo apresentar alguns reparos necessários a serem feitos.

O comprado se prontificou a colaborar para resolver a situação. De acordo com o relatório policial, o pix que usado para transferência dos valores havia sido feito em nome de uma terceira pessoa. Os envolvidos foram orientados quanto aos procedimentos cabíveis.

 

O Presente com PM

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook