Copagril
Isai Marcelo Hort

De olho no painel – parte 7

Tem alguma luz piscando? Não ignore achando ser apenas “uma luzinha”. Ela está indicando algo de errado no sistema. Faça o que for preciso antes de seguir viagem. Seu marido está com a “luz vermelha” piscando? Irritado, impaciente ou ansioso? Talvez ele esteja apenas precisando do seu “combustível”. Em nossa casa brincamos com nossas filhas dizendo que cada um tem uma “bateria do amor”. Quando digo que estou com a bateria fraca, as filhas vêm correndo e me abraçam até que eu faço um som sinalizando que encheu. Assim também elas, muitas vezes, precisam que eu as abrace até que se sintam cheias de amor novamente.

O homem e a mulher também possuem um “tanque do amor” que precisa ser reabastecido. Normalmente o homem esvazia seu tanque mais rapidamente. Não sei por que isso é assim (vou perguntar para Deus quando eu chegar lá). Só sei que o homem não pode ficar sem o combustível, nem a mulher. Por isso a Bíblia adverte: “O marido cumpra o seu dever para com a sua esposa e da mesma forma também a esposa o cumpra para com o marido. A mulher não pode dispor de seu corpo: ele pertence ao seu marido. E da mesma forma, o marido não pode dispor do seu corpo: ele pertence à sua esposa”. 1 Co 7.3-4 – (Versão Católica)

Casa do Eletricista PISCINAS

O corpo da mulher deve ser o único “posto” que abasteça o marido e vice versa.

Segundo este texto bíblico, um não pode negar “combustível” ao outro.

Diferente do que se ouve: “Quero casar pra ser feliz”. A Bíblia diz que sua tarefa é fazer o outro feliz. Você casa para abastecer o outro. Se isso acontecer de ambas as partes, não será maravilhoso? Portanto, fique de olho nos pequenos sinais que demonstram aquilo que o outro precisa. Observe!

Lembro-me de um senhor totalmente alcoolizado dentro do seu carro em frente ao lago de nossa cidade. O carro estava dando estouros assustadores. Eu achei que o carro pegaria fogo pelo barulho e a fumaça que se podia ver. Mas, aquele homem continuava sentado dentro do carro, acelerando o motor ao máximo e xingando o carro que não andava. Embriagado, ele não tinha mais sensibilidade nem percepção dos fatos. Muitos são assim no casamento. O cônjuge está soltando “fumaça”, quase se esgotando emocionalmente, mas a outra parte não percebe. Pior ainda, xinga porque não “funciona” como deseja.

Resolva os pequenos problemas sinalizados no “painel” do seu casamento, caso contrário, trocará de “carro” a vida inteira. Chegará ao ponto de achar que nenhum funciona e terminará sua vida “a pé”!

Eu desejo que seu relacionamento esteja bem, muito bem. Mas, caso esteja consciente de algum “alerta” de problema demostrado pelo comportamento do seu cônjuge, eu lhe aconselho a resolver ainda hoje. Não fique na dúvida, não ignore nem tente passar a sua responsabilidade para o “tempo”. Quando subir a temperatura do motor do seu carro, é provável que você não continue andando e diga tranquilamente, “é só dar um tempo, ele vai esfriar”. Arrume, conserte e resolva os problemas o quanto antes.

 

 

* O autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

 

 

TOPO