Pastor Mário Hort

Onde podemos encontrar o Rio Jordão para nossa alma? – 6ª parte

Acordei às 03 horas da madrugada em Frankfurt e imediatamente Deus inspirou a lembrança de vários exemplos de pessoas que “mergulharam” nas águas do Rio Jordão.

O idoso que foi batizado de nosso grupo encontrou as águas do Rio Jordão, em Nova Jersey, Estados Unidos, na casa de sua filha. De repente ele reconheceu as águas de Jesus. Leia o seu testemunho no tema “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem”.

Maiko Müller, o esposo de nossa filha Djessica, aos cinco, seis anos de idade, durante a noite, passou muito medo e chamou seus pais que o socorreram em sua angústia infantil. Naquela hora de muito medo, ele mergulhou nas águas do Rio Jordão, que até hoje formam o fundamento principal para o seu pastorado, agora na Alemanha.

Elisane Müller, a mãe de nosso genro, aos 14 anos de idade, quando retornávamos de uma reunião com os jovens que formaram a Ecos da Liberdade, achou as águas do Rio Jordão, junto com minha esposa Natalia, quando ela aceitou a Jesus no Fusquinha da igreja, diante da antiga Marcenaria Gruber.

Uma senhora do nosso grupo em viagem por Israel se aproximou de mim para narrar sua história, e disse: “Eu encontrei a Jesus na horta, nos fundos de minha casa”, e até hoje essa experiência é a força da minha fé.

O Rio Jordão pode ser encontrado nos lugares de angústia e medo, na infância e em idade avançada. Onde quer que você possa estar, de repente sua alma pode mergulhar nas águas da fé do Rio Jordão.

Você bebeu da água do mar morto do pecado? Agora você pode beber da água que Jesus oferece, e se beber você será uma nova pessoa, com a decisão que você pode tomar para toda sua vida.

Aceite agora e confesse o nome de Jesus enquanto há tempo. A Escritura diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1:8,9).

Você já bebeu da água do Rio Jordão de Jesus? Saiba que ela será uma fonte que jorra para a vida eterna de seu interior, por toda a eternidade.

Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite.

Ele é como árvore plantada à beira de águas correntes: dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que ele faz prospera (Salmo 1:1-3).

O Salmo descreve de forma poética e profunda o que significa viver nas águas do “Rio Jordão” por Jesus Cristo.

 

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

TOPO