Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Pastor Mário Hort

Quanto vale a sua alma? – 1ª parte

 

“A minha alma não tem preço”, respondeu Rosileide, uma senhora que nos serviu o café da manhã em um hotel em Maceió.

Na Califórnia queimou a cidade de Paradise, e apenas uma cruz de madeira ficou intacta em uma igreja. Toda cidade estava em cinzas e eu procurei passagens aéreas para escrever o tema: “Tudo será provado pelo fogo”.

Em plena busca por passagens para chegar o mais rápido possível e pisar nas cinzas encontrei a notícia: “Muitas celebridades acabam em manicômios…”. Assustado com essa notícia, propus à esposa programar uma semana de repouso em Alagoas, para não chegar aos extremos.

Embarcamos em Curitiba para Maceió, com escala no Rio de Janeiro. Quando a aeronave começou o pouso no Rio de Janeiro, Deus me inspirou o tema para uma escrita no Nordeste: “Quanto vale a sua alma?”.

A cidade de Paradise já não tem cinzas, pois uma chuva torrencial as levou embora. Quanto vale uma alma depois que passou pelo fogo e pelas torrentes de águas?

Estou escrevendo no Rio de Janeiro, onde os tiroteios não perguntam quanto vale uma alma, pois as balas acertam alvos inocentes em suas casas, na rua, em frente a igrejas…

Durante uma semana perguntamos ao povo alagoano e pernambucano quanto investem em suas almas para o depois do fogo e das águas e agora desejamos que juntos possamos avaliar o nosso questionamento: “Quanto você e eu preparamos para o depois do fogo e das cinzas que provarão os nossos investimentos?

O que representarão as nossas conquistas, quando nosso “paraíso” será transformado em cinzas e estaremos diante do tribunal de Cristo? Quanto investimos para ter direito ao paraíso eterno?

Confesso, ainda estou impressionado com a destruição que o fogo causou na cidade de Paradise, a qual eu desejava visitar, mas chegamos a Maceió não para avaliar o valor de nossas almas por peritos em metais ou pedras preciosas, mas para questionar-nos pessoalmente: “Quanto valerá a nossa alma ao chegar na eternidade?”.

“O fogo destruiu a cidade de Paradise. Agora, o que fazer?”, escreveu Jason Pohl, Arizona, RepublicPublished.   

“Sentindo-me sonâmbula, quando calmamente encurralei meus três cães, peguei alguns pares de roupas, o computador e entrei no carro. Com as casas em erupção, chamas ao redor de mim e fumaça sufocante, escapei da cena ‘apocalíptica’ e então fui para o abrigo de evacuação no Butte County Fairgrounds”, disse Klyda Flanders.

Apesar da experiência de ver suas “casas” em chamas, muitos de nós ainda continuamos sonâmbulos em relação ao valor de nossas almas. Porém, devemos saber que “a obra de cada um se manifestará… pelo fogo será descoberta; e o fogo provará a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nesta vida permanecer, esse receberá galardão. (1 Coríntios 3:13-14)

O que sobrará de nossas obras da vida? O que preparamos de valores eternos para a nossa alma na eternidade?

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

TOPO