Pref. Pato Bragado – Dengue 2019
Esportes Pista de Bicicross Max Mülling

Marechal Rondon passa a ter uma das melhores pistas de bicicross do país; inauguração será domingo

Fotos: Divulgação
  • Inauguração está marcada para domingo (15), às 10 horas. Na sequência acontece a primeira competição oficial

  • Pista que será inaugurada é considerada a melhor do Paraná, com destaque para a modernidade dentro dos padrões atuais

  • Local recebeu investimento de cerca de R$ 630 mil

  • Presidente da Associação Rondonense de Bicicross, Júlio César Schroeder: “É uma estrutura magnífica. Após quatro anos, agora teremos novamente um local adequado para treinos e competições”

  • Secretário de Esporte e Lazer, Cristiano Metzner: “Depois de muito trabalho, entregaremos mais esta praça esportiva para a população. É uma satisfação enorme”

Marechal Cândido Rondon vive um novo momento no bicicross. Após quatro anos sem local adequado para treinar, o município passa a contar com a Pista de Bicicross Max Mülling, que será inaugurada no domingo (15). O novo espaço para a prática de bicicross está localizado no Loteamento Augusto, em frente ao posto de saúde e associação de moradores.

“Desde março, quando foi inaugurada a nova pista em Toledo, os atletas da Associação Rondonense de Bicicross (ARB) treinavam lá. Mas, antes disso, muitos competiam sem treino ou treinavam na pista da competição um dia antes das provas. Mesmo com todas essas dificuldades, o bicicross de Marechal Rondon é um dos grandes destaques do país e os números comprovam isso”, evidencia o secretário de Esporte e Lazer, Cristiano Metzner, para relatar as dificuldades que a modalidade vinha enfrentando pela falta de um espaço próprio para treinar e sediar competições.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

 

O NOME

A denominação da pista é uma homenagem ao ciclista rondonense Alfredino Max Mülling, através da lei nº 5.126, de 30 de maio de 2019. O piloto nasceu em 02 de agosto de 1984. Passou a morar em Marechal Cândido Rondon em 1986. Profissionalmente atuou na indústria Tecsoft, empresa que ainda o patrocinava e muito o ajudava. Também foi militar, servindo no Exército em Guaíra. Apaixonado por bicicletas, Max começou a competir no bicicross no ano de 2000. Atuou em várias categorias e conquistou muitos títulos. Foi campeão Paranaense de Bicicross (2005, 2006 e 2008). O primeiro título estadual, inclusive, lhe rendeu a homenagem como Personalidade Esportiva do Prêmio Marechal em 2005.

A sua conquista mais importante foi o Campeonato Sul-Americano de Bicicross, em 2007.

Porém, um acidente de carro ocorrido em 07 de setembro de 2008 o deixou paraplégico. Desde então, a saúde dele ficou debilitada e, em decorrência de complicações, Max faleceu em um hospital de Toledo, em 13 de setembro de 2011, há oito anos. Sua trajetória no esporte inspirou muitos atletas. “Tive a honra de participar de grande parte destas conquistas de Max. Fui contratado para fazer o seu preparo físico e em vista disso participei de muitas das competições que ele competiu”, destaca Suko.

 

A PISTA

A pista que será inaugurada é considerada a melhor do Paraná e uma das melhores do país, com destaque para a modernidade dentro dos padrões atuais. O investimento é de cerca de R$ 630 mil, com a utilização de recursos próprios do município.

“O projeto da pista foi bem pensado. É muito moderna. Os pilotos que lá já treinaram confirmam que é uma das melhores do Brasil. São inúmeros os depoimentos de que é uma pista muito rápida e que flui bastante”, enfatiza o presidente da Associação Rondonense de Bicicross, Júlio César Schroeder.

A estrutura da pista contará com arquibancadas, banheiros, secretaria, alojamentos, gate (ponto de largada) coberto, cozinhas, sala de máquinas, além da parte de drenagem bem elaborada. “É uma estrutura magnífica. Após quatro anos, agora teremos novamente um local adequado para treinos e competições. Todos os pilotos rondonenses estão radiantes e animados. Temos muito a agradecer ao Poder Público por esta obra”, ressalta Schroeder, acrescentando que o local onde a pista está localizada é privilegiado, por ser próximo à entrada da cidade, com boa logística.

 

A ARB

Atualmente, a ARB conta com 23 atletas federados, entre três e 45 anos de idade. A conquista mais recente foi o 2º lugar em equipe no Campeonato Paranaense, mais diversas medalhas de ouro no individual. Em outros anos, houve conquistas do estadual tanto em equipe como também no individual. Por quatro anos consecutivos, Marechal Rondon foi campeão da categoria “elite man”. Os pilotos rondonenses são destaques também em campeonatos brasileiros, inclusive com medalhas de ouro. “Se os números já são bons, imagina com uma pista moderna para treinar”, enaltece Schroeder.

 

UM POUCO DA HISTÓRIA

A história do bicicross em Marechal Rondon é muito rica. Quando é contada, nos dias de hoje, sempre causa emoção e ainda muito entusiasmo.

Schroeder, que há 25 anos está no bicicross, lembra um pouco da história do esporte no município. Com relação às pistas, a primeira foi construída onde hoje estão localizados os barracões da Expopecuária, no Parque de Exposições. Foi a terceira pista a ser construída no Brasil. “O bicicross veio até Marechal com Wilson Griep e família. No ato inaugural da primeira pista, veio para a cidade a equipe Caloi, que só tinha feras. O piloto Egomar Sackser, de Marechal, mostrou a todos que tínhamos potencial de sobra, vencendo os quatro pilotos profissionais da marca Caloi. A família Griep montou a equipe de bicicross e a modalidade começou a ser desenvolvida em nossa cidade”, conta.

Na sequência, outra pista foi construída ao lado do Ginásio de Esportes Ney Braga, onde permaneceu por cerca de 15 anos, e depois outra pista foi aberta ao lado do Colégio Estadual Eron Domingues, onde ficou por cerca de dez anos, até dar espaço para o novo Fórum.

“Tivemos muitos pilotos que lideraram as maiores competições do Brasil: Max Mülling, Tiago Lang, Dagoberto Boen, os irmãos Rempel, família Müller, Monise Herpich, entre outros. Em um vasto passado glorioso não podemos esquecer do que podemos considerar a maior conquista, que foi do piloto Márcio Welp, neto do pioneiro Írio Jacob Welp. Em 1992 ele participou do Campeonato Mundial de Bicicross. Competiu na categoria expert 10 anos e estava liderando a prova até a última curva, quando o favorito ao título passou Marcio na última rampa. Mesmo assim, Marcio conseguiu o expressivo segundo lugar”, frisa o presidente da Associação Rondonense de Bicicross.

 

A INAUGURAÇÃO

O ato inaugural da nova pista está marcado para as 10 horas de domingo. Diversas autoridades já confirmaram presença, além de atletas, ex-atletas e comunidade em geral. “A pista é uma realidade graças ao envolvimento da equipe da Secretaria de Esportes, com o apoio das demais secretarias, e com total aprovação do prefeito Marcio e do vice Ila. Estamos muitos contentes, em especial os atletas e dirigentes da ARB. É uma obra fantástica”, declara Suko.

 

TORNEIO BMX

A primeira competição oficial terá início logo após a inauguração. É denominada de Torneio Jogos de Aventura e Natureza BMX, e integra a programação do 2º Agita Rondon e Jogos de Aventura e Natureza. O evento é organizado pela Federação Paranaense de Bicicross. Cerca de 200 pilotos já confirmaram presença. “O evento deve atrair excelente público. Convidamos toda a população de Marechal Rondon e região a prestigiar. O bicicross é uma modalidade muito importante para incentivar a prática de esporte. Estamos muito satisfeitos por tudo o que está acontecendo, com mais esta praça esportiva que está sendo entregue para a população. Esperamos que ela seja utilizada da melhor forma possível e que todos ajudem a cuidar do espaço. Queremos formar campeões e também cidadãos de bem que praticam esportes. A pista também será utilizada para projetos de iniciação e atividades recreativas, promovidas pela Secretaria de Esporte e Lazer”, finaliza Suko.

 

Com assessoria

TOPO