Copagril
Esportes Competição

Quase 200 competidores participam do 5º Power Open de Artes Marciais de Quatro Pontes

Foto: Vanderleia Kochepka)
  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

  • (Fotos: Vanderleia Kochepka)

O 5º Power Open de Artes Marciais movimentou Quatro Pontes no final de semana. Organizado pelo Departamento de Esportes, Secretaria de Desenvolvimento Social e o professor de artes marciais, Michel M. Gisch, com o apoio da Secretaria de Saúde, o evento reuniu quase 200 competidores, divididos em 50 no sábado (06) e cerca de 150 no domingo (07), no Ginásio de Esportes do Complexo Escolar. Os atletas são de Quatro Pontes, Foz do Iguaçu, Matelândia, Toledo, Cascavel, Ouro Verde do Oeste, Santa Helena, Marechal Cândido Rondon, Santa Terezinha do Itaipu, Piratuba (SC), Capinzal (SC), Paraguai e da Argentina.

Na noite de sábado, a competição contemplou lutas de k1, sanda (boxe chinês) e semi contato, somando 20 disputas pelo cinturão do evento. Já na manhã de domingo, o campeonato seguiu com as modalidades de bastão colorido, formas e formas com armas e ao meio-dia foi servido almoço. À tarde, houve abertura oficial com a entrada das escolas, presença de autoridades e apresentação da “Dança do Leão”, da cidade de Encarnación, Paraguai, seguindo com lutas por pontos, o pont combate. A premiação era em medalhas, troféus e cinturões.

Casa do Eletricista PISCINAS

O professor de artes marciais, Michel M. Gisch, assegura que o evento já é considerado internacional. “A qualidade técnica do evento era boa e todos os participantes foram bem recebidos. Estou satisfeito com os resultados dos nossos atletas. Oito de 11 representantes de k1 foram campeões na modalidade. Dos quase 50 representantes no karatê, por sua vez, poucos ficaram sem a qualidade do pódio, desde formas, formas com armas e ponto. Isso quer dizer que defendemos o município quatropontense com bastante força na nossa casa. Batalhamos o ano inteiro para promover um evento de qualidade, no qual os nossos atletas pudessem mostrar aos amigos o quanto somos fortes dentro de casa. Agradeço ao Poder Público, Departamento de Esportes, além da torcida, projeto social de Quatro Pontes, equipe power e a todos que de alguma forma estiveram envolvidos com o evento. Acredito que esta foi a melhor edição, pois recebemos diversos elogios. Não esperava tão grande resultado positivo por conta do frio intenso”, avalia.

 

Com assessoria

TOPO