Copagril
Geral Artigo/opinião

Câncer de próstata: segundo colocado no ranking das doenças que mais matam homens no Brasil – por Luciano Ducci 

Foto: Divulgação

 

O câncer de próstata é o mais frequente entre os homens, depois do câncer de pele, segundo dados do Ministério da Saúde. As estimativas apontam 68.220 novos casos em 2018. Os números correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens e configuram a segunda causa de morte por câncer em homens no Brasil, com mais de 14 mil óbitos. Além do avançado da idade, o sobrepeso, maus hábitos e o histórico familiar são os fatores de risco mais importantes.

O acompanhamento médico é fundamental para se detectar o tumor. Na presença de sinais e sintomas, é recomendada a realização de exames. Entre os sinais mais comuns estão a dificuldade em urinar, a presença de sangue na urina e a necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Estes sintomas não estão presentes apenas em quem já desenvolveu a forma maligna do tumor e podem ser sinal de outras condições, que não necessariamente, o câncer.

Casa do Eletricista PISCINAS

A doença só é confirmada por meio de biópsia, que é solicitada pelo médico quando alguma alteração no exame de sangue (PSA) ou no toque retal são constatadas.

Como prevenir o câncer de próstata?
Uma vida saudável com alimentação rica em frutas, verduras, legumes, grãos, cereais e com pouca ingestão de gordura animal ajudam a diminuir os riscos de câncer. Praticar atividade física, não fumar e manter-se no peso adequado são outras formas de se prevenir.

Tratamento
O câncer de próstata tem tratamento. Quando o tumor é localizado apenas na próstata, é aconselhada uma cirurgia oncológica, radioterapia e até mesmo observação. No caso de metástase, ou seja, o câncer já se espalhou para outros órgãos além da próstata, a radioterapia pode ser utilizada junto com tratamento hormonal.

A escolha do melhor tratamento é feita pelo médico especializado, conforme o caso, os resultados dos exames e a avaliação de riscos de cada tipo de tratamento. Todas as modalidades são oferecidas, de forma integral e gratuita, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Luciano Ducci é médico e deputado federal

TOPO