Copagril
Geral Saúde

Paraná será sede de projeto-piloto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Esta ação começa em junho e faz parte do projeto Integravisa II, com o objetivo de padronizar a atuação em todo território nacional (Foto: Divulgação)

As Vigilâncias Sanitárias do Paraná e de Minas Gerais e as Vigilâncias das respectivas capitais, Curitiba e Belo Horizonte, foram escolhidas pela Anvisa para o desenvolvimento de um projeto piloto que prevê a implantação do Sistema de Gestão de Qualidade na vigilância de todo País.

Esta ação começa em junho e faz parte do projeto Integravisa II, com o objetivo de padronizar a atuação em todo território nacional. O projeto-piloto tem a parceria do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

“Regionalizar o atendimento e os serviços da saúde são metas do Governo Ratinho Junior e o trabalho da Vigilância Sanitária representa mais segurança e qualidade de vida para a população”, afirma o secretário de estado da Saúde, Beto Preto.

O coordenador nacional de Vigilância Sanitária na Anvisa, Artur Iuri de Sousa,  disse que a agência busca um modelo de gestão harmonizado para o País “com maior eficiência, convergência e agilidade”.

Segundo o coordenador, a escolha dos estados e cidades que sediarão o piloto levou em conta critérios como a existência de parque industrial para atuação da vigilância e as experiências de trabalhos que já estão em andamento nos estados e municípios.

A farmacêutica-chefe do Centro Estadual de Vigilância Sanitária da SESA, Luciane Otaviano de Lima, explica que o projeto prevê várias fases de capacitação de equipes e que a primeira será em junho deste ano. “A previsão é de que em um ano estaremos com as equipes capacitadas e as estratégias de gestão de qualidade definidas de acordo com as necessidades da população”, afirmou.

 

Com assessoria

TOPO