Municípios Perda dos cargos

Ex-servidores do Detran são condenados por cobrar propina para liberar carros apreendidos

Foto: Reprodução/RPC TV

 

A Justiça condenou três ex-servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Foz do Iguaçu acusados de cobrar propina de motoristas para liberar ilegalmente veículos apreendidos. Os três trabalhavam no atendimento ao público, o que facilitou a ação criminosa. Eles foram condenados por improbidade administrativa.

Segundo a decisão, mediante pagamento ilegal, eles liberavam os carros sem que fossem pagas as multas e diárias pelos dias em que os carros ficavam no pátio.

Casa do Eletricista – RETOMA

Os três foram condenados a perderem os cargos, ao pagamento de multa de R$ 10 mil e a suspensão de direitos políticos por cinco anos. A decisão ainda cabe recurso.

Os ex-funcionários foram denunciados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) em outubro de 2018. Segundo a denúncia, eles falsificavam a assinatura da chefe do setor para emitir falsas guias de liberação dos veículos.

As primeiras denúncias, de acordo com a Justiça, surgiram em novembro de 2013.

Uma testemunha, segundo a Justiça, disse que uma mulher, durante o atendimento, exigiu o pagamento de R$ 1,6 mil para emitir uma liberação falsa e exigiu que o dinheiro deveria ser entregue a ela. A defesa da suspeita informou que ainda não teve acesso ao conteúdo da sentença.

O advogado de outro acusado disse que não analisou a decisão de forma aprofundada, mas que pretende recorrer. A defesa do terceiro envolvido não foi localizada.

 

Com RPC TV

TOPO