Municípios CÂNCER MALIGNO

Lei em Toledo garante direito a pessoas em tratamento contra o câncer

Foto: Divulgação

A partir de dezembro começa a vigorar a lei n 66/2019, de autoria da vereadora Olinda Fiorentin, que garante às pessoas com neoplasia maligna, ou seja, câncer maligno, atendimento prioritário no serviço público e nas instituições bancárias. A lei foi aprovada em agosto e publicada no dia 2 de setembro, passará a valer dentro de 90 dias apos essa data. Nas placas de atendimento terá o símbolo, com a frase “A conscientização nos torna mais fortes”.

A lei garante também o atendimento prioritário no serviço público de saúde para a realização de consultas e exames, o não cumprimento gera uma multa no valor de 10 URT’s (Unidade de Referência de Toledo).

Casa do Eletricista – RETOMA

A vereadora contou que a ideia surgiu depois que uma pessoa a procurou na Câmara de Vereadores para relatar uma situação que passou na fila do banco. “O homem me disse que foi orientado a pegar senha para idosos, mas ele não esta na idade prioritária, a aparência pode representar por causa do tratamento, nesse momento vi e senti o constrangimento desse homem, nós estamos acostumados a julgar sem saber o que a outra pessoa esta passando”, relatou Olinda.

O principal objetivo não é apenas o atendimento prioritário nas filas para as pessoas com esse diagnóstico, e sim mais atenção e respeito, conforme informou Olinda Fiorentin. “O paciente quando recebe essa notícia fica sem chão e o tratamento é uma caminhada difícil, que debilitada, exige muita força do paciente e das pessoas próximas, vejo que com essa lei poderemos colaborar um pouquinho, priorizar consultas, exames, enfim, não dá pra perder tempo na batalha contra o câncer”, completou a vereadora.

Com assessoria

TOPO