Policial

Apreensões na fronteira somam R$ 260 milhões em 2017

(Foto: Divulgação/Receita Federal)

As apreensões de mercadorias e veículos realizadas no ano de 2017 pela Delegacia da Receita Federal do Brasil em Foz do Iguaçu somaram US$ 80,1 milhões (aproximadamente R$ 260 milhões), valor 19% maior que o registrado no ano anterior, quando as apreensões foram de US$ 67,4 milhões. A maior parte das apreensões foi realizada no âmbito das operações Muralha e Fronteira Integrada, ações de longa duração sob coordenação da Receita Federal, que cobriram todo período do ano de 2017.

O valor acima compreende as apreensões realizadas no âmbito de toda a jurisdição da Alfândega, que se estende desde Foz do Iguaçu até Guaíra, abrangendo toda a região lindeira ao Lago de Itaipu, na fronteira do Paraná com o Paraguai.

Os números englobam também as mercadorias recebidas de outras instituições parceiras que atuam no combate ao contrabando e descaminho nesta região fronteiriça, tais como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Forças Armadas.

Com relação à composição das apreensões, os cigarros, eletrônicos e veículos representaram, juntos, mais de 70% do total das apreensões registradas no ano de 2017.

Em comparação ao ano anterior, bebidas, eletrônicos, informática e medicamentos tiveram destaque pois apresentaram individualmente um aumento de mais de 100% nas apreensões do período. O cigarro sempre aparece em evidência, mantendo o seu patamar de apreensões na casa dos US$ 30,5 milhões (aproximadamente R$ 100 milhões). No total foram apreendidos 1.463 veículos e 20 milhões de maços de cigarros na região de fronteira.

Durante o ano de 2017 foram realizadas cerca de mil operações de repressão aos ilícitos aduaneiros em praticamente todos os municípios situados na área de atuação da Receita Federal do Brasil. Grande dos trabalhos foram realizados de forma conjunta com órgãos parceiros que atuam no combate aos crimes de contratando e descaminho, além do tráfico de drogas e armas.