Ford/Abradif/Rodovel
Paraná Caso inusitado

Barraca sem vendedor comercializa produtos à base da confiança

Proprietários apostam na honestidade de clientes para vender doces e compotas (Foto: Reprodução)

Enquanto muitos comerciantes apostam em avançados sistemas de monitoramento para evitar furtos em seus estabelecimentos, a atitude de moradores de uma propriedade rural, entre os municípios de Água Boa e Doutor Camargo, no norte do Paraná, chamou a atenção de policiais militares do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar).

Durante patrulhamento por uma estrada secundária, o sargento Martins Silva e pelo soldado Batista, da Patrulha Rural, depararam-se com uma barraquinha em frente ao portão do propriedade, com diversos produtos caseiros, produzidos no próprio sítio.

Não havia ninguém nas proximidades, apenas avisos informando sobre o sistema de autoatendimento, denominado “pegue e pague”. “Nós confiamos na sua honestidade”, dizia uma das placas expostas no local.

Cada produto tinha o preço exposto. Além disso, na barraca há uma caixa, onde os clientes devem deixar o pagamento das mercadorias, inclusive com troco disponível. Até mesmo doces para degustação foram providenciados pelos proprietários da venda.

“Olha a iniciativa, olha que coisa atípica. Primeira vez que vejo uma situação dessa. No meio do nada, em uma estrada secundária. Tomara que essa iniciativa, que essa honestidade que o povo da região tem se multiplique cada vez mais”, comentou o sargento Martins Silva.

 

Com Catve.com 

TOPO