Pref. MCR Ecoturismo_
Paraná Otimização

Itaipu adota sistema de compartilhamento de veículos na frota da empresa

Foto: Sara Cheida

A Superintendência de Serviços Gerais (SG.AD), por meio da Divisão de Transporte (SGST.AD), promoveu uma importante mudança no uso dos veículos da frota própria da empresa: a adoção do sistema de pool – baseado no compartilhamento de carros leves (de passeio), diminuindo o número de automóveis destinados ao uso isolado de cada área. O novo formato já está funcionando, desde a semana passada, em todos os principais escritórios da Itaipu. A medida cumpre o estabelecido na DET/GB-AD/001/19.

Cada escritório, agora, tem um número determinado de automóveis, além de um coordenador responsável pela gestão do sistema naquele local, que fará a guarda de todas as chaves e os registros de cada saída. Sempre que um empregado precisar usar um veículo, precisará entrar em contato com o pool setorial e fazer a solicitação, mediante registro.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

Com essa mudança, haverá a redução de mais de 90 veículos na frota total da empresa. Os automóveis excedentes irão a leilão, ainda sem data definida.

Segundo o diretor-geral brasileiro, general Joaquim Silva e Luna, o objetivo é otimizar o uso da frota, eliminar desperdícios e adequar o sistema às medidas de austeridade atualmente em curso na empresa. “Não haverá prejuízo ao trabalho e todo o sistema será racionalizado, com ganhos para toda a Itaipu”, afirma.

De acordo com o diretor administrativo, contra-almirante Paulo Roberto da Silva Xavier, a alteração foi produto de “uma análise realizada pela equipe de Serviços Gerais, com muito critério e cuidado com as nossas reais necessidades, visando ao bem comum.”

 

ESTUDO

O superintendente da SG.AD, Martinho Hagedorn, lembra que a decisão foi baseada em um estudo aprofundado das necessidades de cada local de trabalho. Desde março, equipes do setor fizeram uma série de monitoramentos em horários de pico para verificar a quantidade média de veículos que eram utilizados.

“Fizemos levantamentos por meses e definimos o número de carros que são usados por dia”, ressalta Martinho. “Se porventura alguém ficar sem veículo, poderá utilizar outros meios. Na usina, por exemplo, temos os ônibus circulares. Há também os twizys, ou ainda a possibilidade de ligar no pool central, a Divisão de Transportes. Ninguém ficará sem atendimento”, diz o superintendente.

 

MUDANÇA TAMBÉM NO ABASTECIMENTO

Outra importante alteração será o fechamento do posto de combustível localizado dentro da usina, o Posto Azteca, que atenderá somente até o dia 31 de outubro. O abastecimento dos carros da frota de Itaipu, no entanto, não será prejudicado. Em breve, os usuários receberão um cartão de abastecimento e poderão usá-lo em postos credenciados da cidade.

Dos 81 veículos do sistema pool, 53 são elétricos e podem ser carregados nos eletropostos dos estacionamentos. Os outros 28 são movidos a biometano e podem ser abastecidos no posto da do CIBiogás, próximo ao Mirante do Vertedouro. A orientação é dar preferência aos veículos elétricos e sempre deixá-los carregando para o próximo usuário.

 

CENTRO EXECUTIVO

Para os empregados do Centro Executivo, a redução na frota resultou na abertura de novas vagas de estacionamento. Na semana passada, a nova demarcação foi encaminhada via Notes, para toda a margem esquerda. O espaço exclusivo para veículos da empresa foi reduzido e duas novas vagas para gestantes foram criadas.

 

Com Itaipu

TOPO