Pref. MCR Ecoturismo_
Paraná Registros Gerais

Número de emissões de 2.ª via rápida de RG supera 2018

Foto: Divulgação/PCPR

A Polícia Civil do Paraná já superou o número de segunda via rápida de carteira de identidade emitidas durante todo o ano de 2018 no Estado, somente nos nove primeiros meses deste ano. No ano passado foram produzidos 70,6 mil Registros Gerais (RG), e entre janeiro e setembro deste ano o número alcançou 110, 9 mil, ou seja, 40,3 mil unidades a mais do que todo o ano de 2018.

O crescimento no uso desse serviço, que foi implantando em 2017, traz vários benefícios à população, avalia o delegado Marcus Michelotto. “O cidadão ganha muito, pois ele não precisa sair de casa para pedir a segunda via. Depois é só ir buscar”, diz o delegado.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

Outro ponto positivo do serviço é a liberação de agenda nos postos do Instituto de Identificação do Paraná para os usuários que buscam fazer primeiras vias do RG, já que obrigatoriamente ele precisa passar por atendimento pessoalmente. “O número é crescente em todo o Estado. As pessoas estão descobrindo a segunda via rápida e se dando conta de que não é necessário mais passar pelo atendimento pessoal”, ressalta Michelotto.

O delegado ainda destaca que o próprio sistema da segunda via rápida do RG, desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), informa ao usuário se ele tem condições de solicitar virtualmente o documento. Basta digitar o número do RG no campo da tela, que é acessado pelo link www.institutodeidentificacao.pr.gov.br/.
O acesso pode ser feito tanto pelo computador, quando pelo navegador do aparelho celular conectado à internet. A diferença é que o link para a 2ª via está no canto esquerdo da tela se o usuário acessar pelo computador e, na parte de cima se a navegação for pelo smartphone.

 

COMODIDADE

O jornalista José Aparecido Alves solicitou recentemente a segunda via do documento pelo computador. O principal motivo da busca pelo serviço foi devido à deterioração da carteira de identidade. “A minha carteira é muito antiga, de 1998, e é sempre uma necessidade a gente se atualizar”, afirmou.

Alves fará a retirada do novo RG em um dos postos do Instituto de Identificação, no centro da Capital, que foi escolhido por ele já na solicitação. O aviso para a retirada será recebido via SMS no celular. “É um avanço tecnológico, aconselho a todos que utilizem o serviço”, disse o jornalista.

A entrega do documento é feita por autenticação biométrica, do próprio cidadão, no posto de identificação, garantindo a segurança do processo. A segunda via do RG custa R$ 30,47.

 

Com Agência de Notícias do Estado do Paraná

TOPO