Copagril
Paraná Mais de 300 aves

Polícia fecha o maior criadouro clandestino de aves da fronteira

O criadouro, o maior já encontrado em toda fronteira tinha mais de 300 aves (Foto: Divulgação)

Policiais Federais de Foz do Iguaçu conjuntamente com fiscais do ICMBIO e policiais da Força Nacional localizaram na tarde de segunda-feira (11) no interior do Distrito de Alto Faradai, município de Capanema um criadouro clandestino de pássaros que operava numa propriedade rural daquela localidade.

O criadouro, o maior já encontrado em toda fronteira tinha mais de 300 aves, todas apresentando indícios de maus tratos, inclusive foram encontradas aves mortas no local. Ao perceber a chegada da equipe policial, o proprietário, um homem de 53 anos, fugiu, abandonando o local, onde foram encontrados 10 pássaros silvestres de espécies abraçadas de extinção e aproximadamente outras 300 aves de espécies exóticas que estavam sendo criadas para fins comerciais sem os devidos cuidados sanitários, de saúde e alojados precariamente.

Casa do Eletricista PISCINAS

No local além das aves silvestres e exóticas foram encontradas aproximadamente 60 gaiolas e armadilhas para captura de pássaros, todas apreendidas. Diante dos fatos os fiscais do ICMBIO multaram a propriedade em 45 mil reais e a ADAPAR que também autuou a propriedade pela falta de condições sanitárias do criatório.

As espécies silvestres, dentre elas Trinca Ferro, Pintasilgos, Cardeais e Azulões, foram encaminhados ao Zoológico da Faculdade de Veterinária da UNISEP em Dois Vizinhos-PR. O criadouro foi interditado pelo ICMBIO e a ADAPAR e a venda das espécies exóticas está proibida e essas devem ser retiradas do local.

A Polícia Ambiental foi acionada para também autuar o local e fazer a retirada dos pássaros exóticos. O responsável deverá responder a Inquérito Policial pelos crimes de Maus tratos e tráfico de animais.

 

Com Boca Maldita e sites 

TOPO