Paraná MESMO COM CASOS DE COVID EM ALTA

Secretaria de Educação do Paraná mantém retorno das aulas presenciais no dia 07 e sem exigência de passaporte da vacina

(Foto: Silvio Turra/Seed)

Apesar do aumento de casos de Covid e gripe H3N2, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEED) do Paraná vai manter o retorno das aulas 100% presencial a partir de 07 de fevereiro. A pasta também decidiu que não vai pedir comprovante de vacinação contra Covid aos alunos.

“O Paraná tem um dos melhores índices de vacinação do Brasil. Portanto, apesar do aumento expressivo de casos de Covid-19 nas últimas semanas, o Estado não registrou aumento significativo de internações e mortes. Isso é fruto tanto de uma política estadual com foco na prevenção da doença, que tem na vacina um dos seus pilares, quanto do engajamento da sociedade paranaense, que se vacinou voluntariamente, dando um exemplo para todo o país. Assim, diante do cenário atual, o Estado decidiu manter as medidas em vigor, sem novas restrições. A regra continua sendo a de testar e, em caso de teste positivo, entrar em isolamento. Isso ajuda a quebrar o ciclo de contágios. Diante dessa orientação do governo paranaense, a Seed-PR também manterá as atuais diretrizes”, diz nota encaminhada pela SEED ao Bem Paraná nesta terça (11). “Apesar do grande trabalho que fizemos com as aulas on-line durante os piores momentos da pandemia, as evidências dos últimos meses mostram que nossos alunos aprenderam mais e melhor dentro da escola”.

Casa do Eletricista VERÃO 2022

Na nota, a SEED diz ainda que como a vacina é opcional para todos e todas, o Estado não pode obrigar os estudantes a se vacinar. Porém, as vacinas obrigatórias continuarão sendo exigidas, como já estabelece a legislação em vigor.

Nied 2022 – Padrão

Segundo a assessoria da secretaria, o aluno que está em algum grupo das comorbidades pode ficar no remoto até 30 dias depois de completar o esquema vacinal.

CombateMax – Normal

 

Vacinação das crianças

O Ministério da Saúde já incluiu a faixa etária dos 5 aos 11 anos no Plano Nacional de Imunização. Agora espera pela chegada dos lotes de vacinas da Pfizer, a única ainda aprovada para uso infantil no Brasil e cuja dosagem deve ser menor. Na segunda (10), o ministro Marcelo Queiroga disse que o laboratório vai antecipar o envio de 600 mil doses de um lote estimado de mais de 4 milhões de doses pa ra este mês. Os pais devem assinar uma autorização da a vacinação.

 

Com Bem Paraná

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Grupo Costa Oeste 2021

 

TOPO