Fale com a gente

Policial Vários atendimentos

Situações de lesão corporal provocadas por violência doméstica dão trabalho à PM em Marechal Rondon

Somente no sábado (02) foram atendidos cinco casos de violência doméstica e lesão corporal em poucas horas. Ocorrências envolveram agressões e até apreensão de arma

Publicado

em

(Foto: Divulgação)

Situações de lesão corporal provocadas por violência doméstica deram trabalho à Polícia Militar de Marechal Cândido Rondon neste fim de semana. Tais ocorrências lideraram os boletins e atendimentos feitos pelos policiais.

Primeiro caso

Por volta das 00h05 de sábado (02), no Jardim Alvorada, a solicitante relatou aos policiais que seu marido é usuário de drogas e que após uma discussão ele teria quebrado alguns pertences da casa, inclusive o celular da solicitante. Ela contou, ainda, que ele teria a segurado pelo braço e que, depois disso, ela buscou refúgio na casa de uma vizinha.

A mulher, de acordo com a PM, não apresentava lesões aparentes. Ela disse que vai representar posteriormente contra ele e informou que passaria a noite na casa de seus pais para evitar novos atritos.

Diante dos fatos, ambas as partes foram orientadas sobre os procedimentos cabíveis.

Segundo caso

Por volta das 00h15 de sábado, em outro atendimento, a solicitante informou aos policiais que seu ex-companheiro chegou em sua residência embriagado e começou a lhe agredir com socos e pontapés, ocasionando manchas avermelhadas pelo corpo, e na
sequência tomou rumo ignorado.

A solicitante foi orientada sobre os procedimentos e o acusado não foi localizado pela PM.

Terceiro caso

Por volta das 00h55 de sábado, a PM se deslocou à Vila Gaúcha, onde, conforme relato da solicitante, ela teria sofrido uma agressão, e o autor seria seu amásio. No local, a equipe constatou que a vítima estava com o nariz sangrando.

Ela contou que eles tomaram algumas cervejas e que de repente iniciaram uma discussão, partindo, em seguida, para vias de fato, Mencionou que teria acertado alguns socos no amásio, que, por sua vez, lhe derrubou ao chão e lhe acertou um chute na face, atingindo o nariz.

O amásio teria se evadindo do local e não foi localizado pela polícia após patrulhamento. A vítima foi orientada quanto aos procedimentos a serem adotados.

Quarto caso

Por volta de 06h06 de sábado, ao atender uma ocorrência de violência doméstica, a vítima relatou aos policiais que seu marido passou a noite fora de casa e chegou no início da manhã embriagado, quando começou a forçar as janelas e a porta, que estavam trancadas, para entrar na casa.

Ela disse que ele também começou a gritar e xingar, fato que gerou uma discussão entre o casal e que, durante a discussão, o marido teria lhe agredido com um soco no rosto e feriu superficialmente a mão no momento em que ela tentou retirar uma faca que ele tinha em posse.

Segundo a mulher, quando ela acionou a PM, ele tomou rumo ignorado.

A equipe orientou a vítima quanto aos procedimentos cabíveis e realizou buscas nas proximidades, porém o acusado não foi localizado.

Quinto caso

Por volta das 17h45 de sábado, em outro atendimento de situação de violência doméstica, a solicitante relatou que seu convivente a agrediu e se evadiu da residência, tomando rumo ignorado. Conforme o boletim policial, não havia lesão aparente.

A mulher contou que possuía medida protetiva contra o mesmo, mas que foi revogada e que o mesmo já lhe agrediu outras vezes. Disse ainda que ele possui uma arma em casa e apresentou uma carabina de pressão 5.5 marca CBC, a qual foi recolhida e encaminhada à delegacia por não ter registro.

O Presente com PM

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

Facebook