Copagril
Política Entre Rios do Oeste

“Para concluir a gestão o projeto de maior destaque será o do recape”, diz Jones Heiden

Prefeito de Entre Rios do Oeste, Jones Heiden: “Para o término do meu mandato o que vai marcar é o recape asfáltico. Estamos até dando um slogan de ‘Asfalto para todos’” (Foto: Maria Cristina Kunzler/OP)

Ser prefeito em um período em que os recursos repassados pelos governos federal e estadual diminuíram diante da crise financeira no Brasil exigiu nos últimos anos habilidade em dobro dos gestores municipais. Isto porque as demandas por serviços públicos vêm aumentando, mas ao mesmo tempo foi preciso exercer a prática de fazer mais com o mesmo ou até menos.

Diante deste cenário, observar investimentos sendo realizados é algo que certamente traz satisfação a qualquer prefeito. Mas os investimentos não “caem do céu”. É necessário ter articulação política, contatos certeiros, bons projetos e cobrar de forma constante.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Por isso, o prefeito de Entre Rios do Oeste, Jones Heiden (PSD), que encerra em 2020 seu segundo mandato consecutivo à frente do Poder Executivo, tem motivos de sobras para enaltecer os números. “Fomos buscar dinheiro nas esferas estadual e federal e, com a economia do município, conseguiremos investir em torno de R$ 17 milhões em um período em que os recursos diminuíram. O Brasil passou os últimos anos em uma crise que hoje ainda não se recuperou e que fez com que a arrecadação diminuísse”, descreve, ao Jornal O Presente.

Mesmo com esta situação, o gestor expõe que em nenhum momento a prefeitura deixou de investir o que a lei determina: no mínimo 15% do orçamento na saúde e 25% na educação. Mais do que isso, os índices foram sempre significativamente superiores, enaltece o mandatário. “Nós, em Entre Rios do Oeste, estamos sempre beirando os 25% destinados para a saúde, ou seja, 10% a mais. Na educação o percentual nunca baixou de 30%. A folha de pagamento consome mais 40% e há toda a estrutura do município que precisa de manutenção, então o que sobra de recursos para investimentos gira em 3% a 4%. E com este percentual não é possível fazer praticamente nada”, relata.

Para solucionar esse problema, menciona Heiden, o município tem buscado desde o início do seu primeiro mandato firmar parcerias e convênios com a União e o Estado. “Não dependemos só de um deputado. Fomos bater na porta dos deputados que fizeram votos em Entre Rios do Oeste. Conversamos com eles e fomos atendidos por todos. No passado podemos citar o Sérgio Souza (MDB), o Dilceu Sperafico (PP), o Evandro Roman (Patriota) e o Alfredo Kaefer (PP). O Kaefer não foi reeleito e o Sperafico optou em não disputar a reeleição, mas hoje temos o José Carlos Schiavinato (PP), que deve dar continuidade ao trabalho. Isso demonstra que temos três deputados federais que vão trazer recursos e emendas a fundo perdido. Se tivéssemos somente um deputado receberíamos recursos de apenas um parlamentar, mas com quatro esse valor é multiplicado”, argumenta.

Na esfera estadual, segundo o prefeito, a estratégia não foi diferente. “Não tínhamos somente o Elio Rusch (DEM), mas o Schiavinato também trabalhou por Entre Rios. Portanto, não dependíamos apenas de um parlamentar e todos trouxeram algum valor do Governo do Estado. E hoje podemos anunciar esses números graças a um planejamento que a gente fez no passado”, discorre, citando que outro deputado que passou a ser parceiro do município é o líder do governo na Assembleia Legislativa, Hussein Bakri (PSD). “Com essa política realizada podemos falar dos números hoje, pois os recursos começaram a ser destinados a Entre Rios. Recebemos duas emendas do Sperafico, que hoje não é mais deputado, e duas do Sérgio Souza, ainda da legislatura passada e que somam quase R$ 1 milhão”, exemplifica.

 

2019 E 2020

De acordo com Heiden, os investimentos de R$ 17 milhões se referem especialmente aos anos de 2019 e 2020, mas, conforme o gestor, há uma parcela de recursos que havia sido sinalizada por Sperafico e Sérgio Souza na legislatura passada e que recentemente aconteceu a liberação. “Há recursos que vêm em 2020, até porque têm alguns investimentos do Governo do Estado que receberemos em parcelas, sendo uma neste ano e duas ano que vem. Portanto, destes R$ 17 milhões há projetos sendo executados e há projetos que ainda precisam ser analisados pelo governo, sendo que eu acredito que em mais 30 a 45 dias devem começar a ser liberados”, expõe.

 

“ASFALTO PARA TODOS”

Em 2020 o prefeito se despede da prefeitura. Ao ser perguntado qual investimento destacaria como especial para seu último ano de mandato, o gestor é enfático: “No passado eu falava da supercreche, do barracão da Secretaria de Obras, da incubadora, a compra de uma área para o Parque Industrial 2. Há projetos já executados e precisamos concluir aquilo que está em andamento. Para o término do meu mandato o que vai marcar é o recape asfáltico. Estamos até dando o slogan de ‘Asfalto para todos’. Vamos atender tanto os bairros, o centro, como no interior com recape asfáltico sobre pedras irregulares. Só no asfalto vamos investir mais de R$ 6 milhões. É um valor alto e esse investimento significativo para este fim nunca aconteceu. Bairros de Entre Rios do Oeste, como São Francisco, Pôr do Sol 2, Araucária e o Parque Verde serão contemplados 100% com recape asfáltico sobre pedra irregular”, revela.

Segundo o mandatário, embora o Parque Verde seja asfaltado, a qualidade da obra já não é mais a mesma. “É um asfalto que foi feito há mais de 15 anos e tem a necessidade de fazer a manutenção, então faremos o recape. A Rua Amazonas é a nossa principal rua na cidade e também será contemplada. Estamos revitalizando a iluminação e recape asfáltico em ruas onde já faz mais de 15 anos que a pavimentação havia sido feita e já começa a ter problemas”, explica.

Heiden reforça que trata-se de um investimento nunca realizado antes no município. “Até em junho do ano que vem o projeto estará 100% concluído tanto na cidade quanto no interior”, enfatiza. “Desse montante já temos obras em execução, outras sendo licitadas e outras em fase final de elaboração de projetos para daí licitar ou aguardar recurso, seja do governo federal ou estadual. Então no meu entendimento, para concluir a gestão o projeto que será de maior destaque é o do recape asfáltico”, frisa.

 

O Presente

TOPO