Copagril
Esportes

De volta à Libertadores, Tite pede que não tenha jogo apitado por Amarilla

 

Divulgação

 

A partida do Corinthians contra o Once Caldas, na noite de quarta-feira , marcará o retorno do clube e de Tite à Copa Libertadores. Time e técnico estiveram na disputa pela última vez em 2013, eliminados pelo Boca Juniors em uma jornada com participação extremamente decisiva do árbitro paraguaio Carlos Amarilla.

A única coisa que peço é que em nenhum jogo da minha carreira eu tenha de novo o Carlos Amarilla na frente. É um sentimento meu, que eu tenho. Não quero ter no mesmo ambiente. Ele segue sua vida. Eu sigo no meu caminho, afirmou o comandante alvinegro.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Nas oitavas de final da Libertadores de 2013, o Corinthians voltou da Argentina derrotado por 1 a 0 pelo Boca. No Pacaembu, com dois gols legais anulados e dois pênaltis ignorados, empatou por 1 a 1 e deu adeus ao sonho do bicampeonato sul-americano.

Terminado o jogo, Tite foi até Amarilla e os assistentes Rodney Aquino e Carlos Cáceres. Apertou a mão de cada um, dizendo parabéns. Nos vestiários, disse ter colocado seu lado podre para fora com o cinismo e manifestou já o desejo de nunca mais cruzar o caminho do paraguaio.

Ao menos na noite de quarta-feira, isso não vai acontecer. A partida entre Corinthians e Once Caldas, a primeira no mata-mata que vale vaga na fase de grupos da Libertadores, será apitado pelo argentino Patricio Loustau. Os auxiliares serão os também argentinos Gustavo Rossi e Ivan Nuñez.

 

TOPO