Copagril – Compras no Site
Geral

Frio reflete na alta do preço de frutas e legumes

Durante o período de baixas temperaturas, os preços praticados por frutas e legumes chegam a ser em média entre 20% e 30% mais altos: consumidor sente no bolso (Foto: O Presente)

Achegada do frio na regi atilde;o j aacute; come ccedil;a a refletir em alta no pre ccedil;o de frutas e legumes e, ao longo do per iacute;odo de baixas temperaturas, pode influenciar os valores de cerca de 70% dos produtos nas g ocirc;ndolas de supermercados de Marechal C acirc;ndido Rondon. Frutas como o tomate costuma estar mais caro nesta eacute;poca do ano. Dentre os legumes, a cebola e a batata est atilde;o com pre ccedil;os acima de outros per iacute;odos.
Conforme representantes do setor mercadista do munic iacute;pio, durante o per iacute;odo de baixas temperaturas, os pre ccedil;os praticados por frutas e legumes chegam a ser em m eacute;dia entre 20% e 30% mais altos.
De acordo com o encarregado de compras do setor de hortifruti do Supermercado Cercar, Gilberto Duarte de Andrade, o tomate eacute; o que mais deve ter eleva ccedil; atilde;o de pre ccedil;o. ldquo;J aacute; teve alta e tende a aumentar mais rdquo;, adianta. ldquo;A batata at eacute; baixou na uacute;ltima semana, mas deve voltar a aumentar nos pr oacute;ximos dias rdquo;, acredita.

Geadas
Conforme o encarregado de compras de hortifruti do Super Copagril, Valdecir Miguel Philippsen, pepino e chuchu, comercializados at eacute; ent atilde;o a pre ccedil;os m eacute;dios, agora, fora de eacute;poca, devem passar a ter aumento. ldquo;Depois de uma geada no Sul j aacute; altera o pre ccedil;o. O tomate tamb eacute;m j aacute; alterou e vai subir ainda mais rdquo;, prev ecirc;.
Ele observa que o efeito de uma geada nas cidades produtoras eacute; de provocar altera ccedil; atilde;o de pre ccedil;o em cerca de 50 a 60% dos produtos.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Oscila ccedil; otilde;es
Segundo o respons aacute;vel pelo setor de frutas do Allmayer Supermercado, Pedro Am eacute;rico de Lara, a maioria das frutas e legumes costuma ter aumento de pre ccedil;o devido ao frio, al eacute;m de outros fatores clim aacute;ticos como as chuvas. Recentemente, menciona, o pre ccedil;o da batata variou quase 100%, voltando a baixar e a aumentar outra vez, em propor ccedil; atilde;o menor.
Al eacute;m do frio refletir na queda da produ ccedil; atilde;o do tomate, Am eacute;rico lembra que compradores de outros pa iacute;ses tamb eacute;m est atilde;o disputando a produ ccedil; atilde;o brasileira da fruta, raz atilde;o pela qual h aacute; tend ecirc;ncia de alta do pre ccedil;o do produto na g ocirc;ndola.
Frutas como uva e morango, por enquanto, devem continuar com pre ccedil;os acima dos praticados na safra, devido agrave; rela ccedil; atilde;o oferta e procura.

Mais em conta
Por esses dias, o consumidor j aacute; pode notar, tamb eacute;m, fatores positivos trazidos pelo frio, como o retorno de produtos como o br oacute;colis, a couve-flor em maior quantidade, al eacute;m de alface, cuja produ ccedil; atilde;o eacute; favorecida pelo clima.
As verduras folheares tendem a ficar mais baratas a partir de agora, j aacute; que o frio favorece tamb eacute;m o cultivo de chic oacute;ria, r uacute;cula e outros. No entanto, uma geada durante o inverno pode inverter totalmente esta realidade, levando agrave; escassez do produto e provocando alta de pre ccedil;os.
Frutas como a ma ccedil; atilde; e a laranja tamb eacute;m est atilde;o com tend ecirc;ncia de baixa de pre ccedil;o, tendo em vista a safra da primeira e a queda no consumo de ambas no inverno.

TOPO