Geral

Nelton Friedrich descarta ser candidato

Diretor de Coordenação e Meio Ambiente da Itaipu, Nelton Friedrich: Não deixei nenhum sinal acenando sobre a possibilidade de ser candidato. Estou muito mais focado hoje no meu trabalho na Itaipu (Foto: Arquivo/OP)

Ao ocupar um cargo de destaque na Itaipu Binacional – como diretor de Coordena ccedil; atilde;o e Meio Ambiente – e colocar em pr aacute;tica programas not aacute;veis, Nelton Friedrich naturalmente ganhou proje ccedil; atilde;o principalmente no Paran aacute;. Isso fez com que seu partido, o Partido Verde (PV), apontasse o nome do dirigente da Binacional para disputar o Governo do Estado nas elei ccedil; otilde;es deste ano. Por eacute;m, Nelton v ecirc; com pouqu iacute;ssimas possibilidades uma disputa sua no pleito de outubro. ldquo; Eacute; algo complicado e complexo. N atilde;o est aacute; na previs atilde;o esta quest atilde;o de ser candidato, pois eu estou trabalhando naquilo que venho fazendo sempre. A dire ccedil; atilde;o do partido deve fazer mais uma reuni atilde;o em fevereiro, mas n atilde;o deixei nenhum sinal acenando sobre a possibilidade de ser candidato. Estou muito mais focado hoje no meu trabalho na Itaipu rdquo;, disse ontem (06), agrave; reportagem do Jornal O Presente. ldquo;Nem cogito ser candidato, porque estou envolvido em outra frente muito grande rdquo;, acrescenta.
Esta frente a que se refere Nelton diz respeito especialmente ao Cultivando Aacute;gua Boa. A curto prazo existe uma s eacute;rie de atividades produtivas previstas, afirma. ldquo;J aacute; existia e agora est aacute; sendo fortalecido significativamente um movimento envolvendo a juventude e o meio ambiente, que estabelece uma proposta da Bacia Hidrogr aacute;fica do Paran aacute; 3, inclusive com a implanta ccedil; atilde;o de um comit ecirc; gestor dos jovens. Eacute; um trabalho muito interessante e que abrange os 29 munic iacute;pios. O programa tem um sentido mais amplo, pois envolve a juventude urbana, rural, universit aacute;ria, estudantil, pescadora, de produ ccedil; atilde;o org acirc;nica, enfim, todo segmento jovem envolvido em um comit ecirc; gestor e com programa de atividades, que vai desde capacita ccedil; atilde;o, reflex otilde;es at eacute; a ccedil; otilde;es concretas. Eacute; um componente que est aacute; se fortalecendo de maneira significativa rdquo;, declara.

Juventude
Segundo o dirigente, j aacute; existem centenas de jovens que est atilde;o envolvidos em algumas a ccedil; otilde;es e atividades do programa Cultivando Aacute;gua Boa. ldquo;Quando realizamos o Encontro Cultivando Aacute;gua Boa, em novembro, em Foz do Igua ccedil;u, tivemos uma oficina somente sobre juventude e meio ambiente. Isso vem crescendo, portanto, e agora desaguou num programa que vai ter mais de um ano de atividades e que inclusive tem este componente forte do jovem ser o protagonista, n atilde;o participante espor aacute;dico ou numa a ccedil; atilde;o isolada. Ser aacute; realmente protagonista de uma a ccedil; atilde;o da juventude com a juventude rdquo;, ressalta.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Demais a ccedil; otilde;es
Al eacute;m disso, existem outras a ccedil; otilde;es previstas para os pr oacute;ximos meses, menciona Nelton: ldquo;Teremos um grande evento de saneamento envolvendo toda a Am eacute;rica Latina, chamada LatinaSan; outro evento envolvendo cinco pa iacute;ses para discutirmos sobre os guaranis; e em mar ccedil;o uma atividade forte da tr iacute;plice fronteira, que envolve a gest atilde;o da aacute;gua transfronteiri ccedil;a. Eacute; evidente que vamos ter uma coisa marcante, que j aacute; est aacute; em andamento e vai aflorar em todos os munic iacute;pios. Trata-se da forma ccedil; atilde;o de 720 gestores de bacias hidrogr aacute;ficas. Eacute; algo riqu iacute;ssimo. N atilde;o existe nenhum similar no Brasil at eacute; hoje, porque eacute; um projeto novo formar gestores de bacias hidrogr aacute;ficas rdquo;, revela o dirigente.
O curso eacute; presencial e n atilde;o presencial e possui um ambiente virtual. A Funda ccedil; atilde;o Roberto Marinho entra com a tecnologia dos multicursos e a Itaipu com os conte uacute;dos e a experi ecirc;ncia. ldquo;E pela primeira vez no Brasil teremos um multicurso chamado Aacute;gua Boa rdquo;, comenta o diretor de Coordena ccedil; atilde;o.
O curso est aacute; na etapa de sele ccedil; atilde;o de 720 participantes, escolha pr eacute;via dos coordenadores e dos tutores. ldquo;O curso servir aacute; como efeito multiplicador e vai correr o Brasil porque a Funda ccedil; atilde;o Roberto Marinho est aacute; sendo um dos principais parceiros deste programa. Em Medianeira tivemos no ano passado o projeto-piloto e este permitiu validar toda a metodologia e conte uacute;dos, que agora ser atilde;o abrangidos aos 29 munic iacute;pios rdquo;, destaca Friedrich.

TOPO