Ecoville – Maior rede de limpeza
Ford Show Rural
Geral

Número de CNHs suspensas cai 16% entre 2012 e 2013

Giuliano De Luca/OP
Rondonense andou na linha em de janeiro a setembro de 2013

O motorista de Marechal Cândido Rondon pisou no freio, andou na linha e procurou seguir as leis de trânsito neste ano. O resultado foi uma queda de 16% no número de condutores que tiveram suspenso o direito de dirigir. Entre janeiro e setembro deste ano, 152 motoristas do município tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

De acordo com o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), o número é 16% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando 181 habilitações foram suspensas. Do total de suspensões deste ano, 67 se deram ao fato de os motoristas terem atingido 20 pontos em penalizações, nove casos a menos do que em 2012.

Casa do eletricista MINIESCAVADEIRA

Ao todo, os infratores que perderam a licença cometeram 403 infrações. A mais comum delas foi a de transitar em velocidade superior ao limite permitido em até 20%, com 69 ocorrências, que representam 21,69% dos casos. Conduzir o veículo não registrado e devidamente licenciado somou 29 infrações (9,12%). A terceira mais comum foi ultrapassar sobre faixa contínua amarela.

Em linhas gerais, mulheres infringem menos as leis de trânsito. Do total de 85 suspensões diretas registradas de janeiro a setembro deste ano, 67 foram homens (78,82%), enquanto 18 foram mulheres (21,18%). As rondonenses, entretanto, foram mais penalizadas quando o assunto é velocidade.

Condutores que perderam a carteira de habilitação por atingir 20 pontos e os que perderam por infrações gravíssimas têm perfis bastante diferentes. Em 2013, 46,27% dos condutores que atingiram a pontuação têm 40 anos ou mais. Os que mais andaram na linha foram motoristas entre 33 e 39 anos (13,43%).

TOPO