Marechal Retomada de atividades

Acimacar apresenta sugestão de plano de contingência para reabertura do comércio

(Foto: Divulgação)

A Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar) apresentou, na tarde de ontem (07), um Plano de Contingência do Comércio ao Poder Público rondonense para retomada das atividades comerciais no município.

O documento foi entregue pelo presidente da entidade, Ricardo Leites do Oliveira, ao prefeito de Marechal Cândido Rondon, Marcio Rauber.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

O Plano de Contingência do Comércio foi elaborado por membros da diretoria da entidade e conta com sugestões para a reabertura do comércio rondonense, contemplando medidas de segurança relacionadas a contenção da proliferação do Coronavírus (Covid-19). “Tínhamos conhecimento de que o prefeito e sua equipe técnica já estavam trabalhando em um Plano de Contingência Municipal, por isso, a intensão da Acimacar ao entregar esse documento é de unir forças ao Poder Público em prol de um objetivo comum, que é a reabertura do comércio rondonense”, frisa o presidente da entidade, Ricardo Leites do Oliveira.

O embasamento técnico tem como referência as recomendações do Ministério da Saúde e da 20ª Regional de Saúde de Toledo e é voltado apenas para as atividades comerciais, industriais e prestação de serviço, sem abranger diversas outras atividades como, por exemplo, o funcionamento de órgãos públicos. “Neste momento a classe empresarial clama pela reabertura das empresas no município, todavia, antes de tudo, a Acimacar é defensora da vida e da saúde da população. Por isso este documento conta com orientações claras e recomendações sanitárias às empresas para conter a propagação do Covid-19 e preservar a vida das pessoas”, enfatiza o presidente.

Além de sugestões acerca da autorização das empresas do comércio e prestadores de serviço, bem como horário de funcionamento, o Plano de Contingência do Comércio detalha medidas de prevenção e proteção da saúde individual e coletiva, higiene e limpeza, medidas para ventilação dos estabelecimentos, para evitar aglomerações e situações que assegurem o máximo de isolamento social. “Temos a certeza de que trabalhando juntos, setor público e privado, encontraremos formas de preservar vidas e retomar as atividades comerciais o quanto antes”, conclui Leites.

Com assessoria

 

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO