Marechal Programa federal

Colégio Eron Domingues é destaque nacional do Parlamento Jovem Brasileiro

Professora Vera Pagnussatti (ao centro) e Gabriela Andreoli da Costa e Jenelly Maria Richart, que representaram o Colégio Eron Domingues no PJB em 2019 (Foto: Cristiano Viteck)

A Tribuna Popular do Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon recebeu, na sessão de segunda-feira (18), a professora Vera Pagnussatti e as estudantes Gabriela Andreoli da Costa e Jenelly Maria Richart. Elas apresentaram os objetivos, projetos e resultados alcançados pelo Colégio Estadual Eron Domingues no programa Parlamento Jovem Brasileiro (PJB), desenvolvido desde 2004 pela Câmara dos Deputados, em Brasília.

O educandário rondonense tem sido o grande destaque do Paraná em número de alunos escolhidos a cada ano para o projeto. Pelo quarto ano consecutivo, dos 80 alunos paranaenses pré-selecionados para a fase nacional do Parlamento Jovem Brasileiro, 38 eram do Eron Domingues. E dos 20 aprovados que foram para Brasília nos últimos quatro anos, seis eram alunos do Colégio.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Antes, em 2012, outros dois estudantes do mesmo estabelecimento de ensino também foram selecionados.

“Não acredito que haja nenhuma outra escola no Paraná, e talvez no Brasil, que tenha mandado tantos alunos para vivenciar a Jornada Parlamentar”, afirmou aos vereadores a professora Vera, que é a responsável pelo trabalho com os alunos do 3º ano do Ensino Médio, visando a elaboração e seleção dos projetos para o PJB, dentro da disciplina de Língua Portuguesa.

Durante a Tribuna Popular desta semana, as alunas rondonenses que participaram do programa em 2019 apresentaram seus projetos que valeram duas das cinco vagas como Deputado Jovem que o Paraná tem direito.

A deputada Gabriela Andreoli da Costa foi autora do projeto de lei que obriga a implantação de filtros em todos os bueiros das cidades do território brasileiro, para conterem os materiais largados pela população nas ruas ou lotes. O objetivo é evitar o entupimento dos bueiros pelo lixo, fato que é uma das grandes causas de alagamentos.

Já a deputada Jenelly Maria Richart apresentou o projeto de lei que prevê a obrigatoriedade de que toda cidade brasileira disponha de ciclovias no seu perímetro urbano, de forma que, haja estacionamento para as bicicletas em pontos estratégicos e seguros para as mesmas.

Em Brasília, Gabriela e Jenelly tiveram a oportunidade de simular a jornada de trabalho dos parlamentares, durante cinco dias na Câmara dos Deputados.

“Os alunos têm ideias maravilhosas a partir da vivência em suas comunidades. Fico muito feliz quando vejo os resultados. O Parlamento Jovem Brasileiro permite o crescimento desses alunos, que começam a ver a política com olhos diferentes. Não pensando só em política partidária, mas na política que rege a nossa vida”, elogia a professora Vera.

Do mesmo modo, ela enaltece o programa como uma importante ferramenta pedagógica a ser disponibilizada em sala de aula, ao permitir que todos os estudantes possam conhecer mais sobre o que é a política, cidadania e de que forma as leis implicam na vida de cada um.

Neste ano, por causa do COVID-19, o prazo de inscrições dos estudantes no programa foi prorrogado até 30 de junho de 2020. Já a jornada dos 78 eleitos nacionalmente na Capital Federal, inicialmente prevista para setembro, foi adiada para data ainda a ser definida.

Apesar das dificuldades decorrentes da suspensão das aulas presenciais, a professora Vera explica que os alunos estão sendo orientados via on-line sobre a elaboração dos projetos que deverão ser encaminhados pelo Colégio Eron Domingues para a edição de 2020 do Parlamento Jovem Brasileiro: “Todos estão otimistas com relação a escolha de mais alunos para representar Marechal Cândido Rondon e o Paraná”.

 

Com assessoria


Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO