Copagril
Marechal Artigo

Outros significados para o 08 de março

 

O 08 de março tem se consolidado no calendário como o Dia Internacional das Mulheres. Neste dia, são comuns os comerciais, as promoções em lojas, o envio de presentes, flores e bombons. É o dia em que as mulheres são o centro de programas televisivos, edições de jornais e revistas, homenagens em redes sociais, entre outras ações. Mas a origem do Dia Internacional das Mulheres não está ligada ao comércio. Muito pelo contrário; está associada à organização da luta feminina por direitos, especialmente, no mundo do trabalho.

O Núcleo Maria da Penha de Marechal Cândido Rondon (Numape/MCR) aproveita este dia especial, em que as questões femininas são colocadas no centro das discussões, para parabenizar as mulheres pelas suas conquistas. No entanto, além de homenagens, o Numape/MCR propõe, a partir de suas funções enquanto programa especializado na atendimento e assistência jurídica e pedagógica às mulheres em situação de violência e vulnerabilidade social, o debate das questões femininas atuais que ainda pedem a luta e o engajamento das mulheres e de toda a sociedade.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

Se no início do século XX as mulheres marchavam por redução da jornada de trabalho, pelo direito à educação, ao voto, atualmente, mesmo com tais conquistas, elas ainda precisam marchar por igualdade de salário, pelo fim da dupla ou tripla jornada, entre outras causas. Ao trabalhar diretamente com as mulheres, o Numape/MCR destaca a importância da realização de debates e discussões que possam ir além das felicitações e se coloquem ao lado de questões que ainda necessitam de atenção.

Por mais que falar sobre violência doméstica não seja, talvez, agradável no dia de hoje, o Brasil ainda continua sendo o 5º país que mais agride mulheres. Por meio dos dados levantados pelo Numape/MCR, em nossa comarca, pelo menos 38% dos casos atendidos são de violência psicológica. Destes, 93% são cometidos por companheiros ou ex-companheiros. Isto significa que o maior palco da violência doméstica é o próprio lar.

A promulgação da Lei Maria da Penha é uma das vitórias mais importantes das mulheres brasileiras, entretanto, como nos mostram os números mencionados anteriormente, a luta pela efetividade da lei ainda se faz necessária. A intensificação dos trabalhos de prevenção, enfrentamento e combate da violência doméstica precisam ser o objetivo de todos e todas.

 

Por Núcleo Maria da Penha de Marechal Cândido Rondon (Numape/MCR)

numape.mcr@gmail.com

TOPO