Copagril
Marechal

Professores se concentram na Praça Willy Barth; Estudantes manifestam apoio à greve

O funcionalismo público do Estado do Paraná está a beira de uma paralisação geral. A crise do sistema educacional chegou ao ápice na manhã de ontem (09) e a prometida greve foi deflagrada. Os servidores da rede estadual de ensino cruzaram os braços e entraram oficialmente em estado de greve. De acordo com dados do Governo Estadual, cerca de 1,3 milhão alunos, que deveriam retornar às escolas no início desta semana, agora estão sem aula.

A decisão foi tomada por unanimidade em assembleia realizada no último sábado (07), em Guarapuava, nos Campos Gerais, e contou com o apoio dos agentes de saúde, agentes penitenciários, universidades, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná.

Casa do Eletricista CÂMERAS

Os motivos, segundo os professores são muitos, no entanto, uma das pautas é de reivindicação imediata: a retirada ou a rejeição dos projetos de lei apresentados enviadas pelo Palácio Iguaçu à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), por meio das mensagens 001/2015 e 002/2015, e que abrangem não só a categoria, mas todos os setores do funcionalismo público paranaense.

 

Concentração em Marechal Rondon

Em Marechal Cândido Rondon, as escolas também iniciaram a semana sem aulas. Os professores recepcionaram os alunos que deveriam voltar às aulas e passaram orientações sobre as pautas e qual a situação da categoria.

Na manhã desta terça-feira (10) os professores estão concentrados na Praça Willy Barth e, para a tarde, está prevista para a parte da tarde uma passeata pela cidade, porém o comando de greve ainda não definiu quais serão os procedimentos a serem seguides e o cronograma exato das atividades vespertinas.

 

Apoio Estudantil

Os líderes dos Grêmios Estudantis dos colégios estaduais de Marechal Cândido Rondon também declaram apoio à greve e estão reunidos com os professores nesta manhã.

Os estudantes, juntamente com a União dos Jovens Socialistas (UJS), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) e a Associação Rondonenses de Estudantes Secundaristas (ARES) estão programando um manifesto para o próximo sábado (14) à tarde, em apio às pautas dos professores.

TOPO