Pref. Marechal CORONA 2021
Ford KA Fev 2021
Copagril – Sou agro com orgulho
Marechal Menos festas, mais compras

Supermercados de Marechal Rondon esperam faturamento 10% maior neste fim de ano

Com a impossibilidade de realizar confraternizações neste fim de ano, empresas têm investido mais nas cestas natalinas para presentear seus funcionários. Isso tem contribuído para o aumento nas vendas nos supermercados de Marechal Rondon, que esperam faturamento 10% maior que 2019 (Foto: O Presente)

O fim de ano está chegando e com ele os preparativos para as celebrações do Natal e do ano novo. Desde presentes, decoração da casa até a definição de cardápio, as famílias se organizam para uma confraternização especial, que neste ano será diferenciada: com menos pessoas, mas com muito mais significado após um ano de provações.

De olho nesse período, o comércio em geral está preparado para vender, fechar bons negócios e faturar. E com os supermercados não é diferente.

Casa do Eletricista – 99% dos problemas

Conforme Gilmar Zanatta, gerente do Supermercado Copagril da Avenida Maripá, em Marechal Cândido Rondon, o investimento dos consumidores nas compras de fim de ano deve ser 10% maior que no ano passado. “Acho que os benefícios que o governo disponibilizou refletiram nos supermercados, porque o maior gasto foi em gêneros alimentícios”, expõe.

Ele diz que mesmo diante das dificuldades impostas pela pandemia de coronavírus, o supermercado registrou movimento normal, praticamente como nos anos anteriores. “E assim deve continuar”, prevê.

Segundo Zanatta, ao longo do ano, devido à pandemia, houve restaurantes que deixaram de atender, outros que passaram a atender em horário reduzido e isso fez com que as pessoas procurassem ainda mais os supermercados. “De todo modo, as pessoas não deixam de comprar alimentos. É algo essencial”, salienta.

Gerente do Supermercado Copagril da Avenida Maripá, Gilmar Zanatta: “A saída das cestas está indo bem, além das expectativas, devido à mudança de foco entre festas e presentes” (Foto: O Presente)

 

MUDANÇA DE CULTURA

O gerente acredita que 2020 será marcado por uma mudança de costumes. “Percebemos que as empresas, ao invés de fazer confraternizações, vão presentear seus funcionários com cestas ou presentes”, compartilha.

A alta nos preços de alguns produtos, por outro lado, influencia para a substituição por variedades mais em conta. “É o momento de venda das aves natalinas. Se comparar o preço desse produto típico de final de ano, a ave está até mais em conta, visto que os outros produtos também aumentaram, como a carne bovina. No que diz respeito a bebidas, devido à diminuição das festas, deve haver uma estagnação na venda de champanhes, por exemplo, mantendo a mesma saída que no ano passado”, comenta.

 

CESTAS NATALINAS

Tradicionalmente, os Supermercados Copagril comercializam cestas natalinas, prontas ou montadas, conforme a necessidade do cliente. “A venda das cestas está indo bem, além das expectativas, justamente devido a essa mudança de foco entre festas e presentes. O volume está maior”, mensura.

Uma prática que deve ser intensificada, de acordo com Zanatta, é a opção pelo delivery. “Nós o instituímos devido à pandemia e a tendência mundial é aumentar a procura por esse serviço. É uma facilidade para o consumidor, pois ele recebe a mercadoria em horário marcado ou pode retirar no estabelecimento. Temos percebido mais pessoas optando por essa modalidade”, revela.

Sobre a prevenção ao coronavírus, o gerente afirma que os cuidados continuam. “Há um controle bem rígido de atendimento ao cliente. Controlamos a entrada, medimos a temperatura e disponibilizamos álcool gel, além de controlar o fluxo de pessoas que pode permanecer no supermercado ao mesmo tempo. As pessoas são compreensíveis quanto a isso e é o melhor a ser feito nesse tempo de pandemia”, considera.

 

SUBSTITUIÇÕES

No Supermercado Cercar, alguns produtos estão tendo melhor saída que no ano passado e a expectativa, conforme o gerente de compras, Darci Diesel, é de vendas 10% maiores do que no mesmo período de 2019. “As pessoas estão preferindo ficar com a família, ao invés de viajar, e isso gera mais gastos no supermercado”, menciona, lembrando que o crescimento nas vendas foi registrado durante todo o ano. “Em parte devido ao auxílio emergencial ofertado pelo governo e que foi gasto em alimentação”, pontua.

Diesel diz que o consumidor atualmente está mais cauteloso. “Muitas vezes deixa de comprar o produto de determinada marca para outra similar de preço inferior, mas nada é abandonado, apenas substituído”, ressalta.

Gerente de compras do Supermercado Cercar, Darci Diesel: “O consumidor atualmente está mais cauteloso. Muitas vezes deixa de comprar o produto de determinada marca para outra similar de preço inferior, mas nada é abandonado, apenas substituído” (Foto: O Presente)

 

TRADIÇÃO

Mesmo com reajuste nos preços, o gerente de compras acredita que as típicas aves natalinas continuarão presentes nas ceias das famílias. “A demanda deve ser igual a dos outros anos, mesmo com o preço um pouco maior”, acredita. “No caso dos champanhes, registramos um aumento ao longo de todo ano. Percebemos que espumantes e similares tiveram as vendas aquecidas durante toda a pandemia. As pessoas consumiram mais bebidas alcoólicas nesse período e investiram no paladar, experimentando itens com mais qualidade”, informa.

O Supermercado Cercar oferece cestas natalinas prontas e possibilita que o cliente monte a sua do jeito que deseja. “Por enquanto, as vendas seguem o ritmo do ano passado. Nas próximas duas semanas deve haver um aumento, com a aproximação da data”, projeta Diesel, acrescentando que as cestas natalinas e os chocolates de modo geral devem ser o carro-chefe das vendas neste fim de ano.

 

BOAS VENDAS

No Supermercado Allmayer a expectativa também é de boas vendas no mês de dezembro. “Se comparado com outros anos, todos os meses de 2020 registraram aumento nas vendas, e assim deve seguir. Por ser um ano atípico, é difícil arriscar uma projeção certeira. Percebemos que cada produto variou em um percentual diferente, a maioria deles tendo mais saída”, relata o gerente de compras da loja 1, Renato Jesus Oliveira.

Para ele, o município rondonense se encontra em uma região agrícola e economicamente forte, fazendo com que o consumidor não seja tão prejudicado. “Se as vendas oscilarem, não deve ser por questões econômicas, mas, sim, pela mudança no costume. As pessoas devem comemorar mais em casa, evitando aglomerações”, opina.

Gerente de compras do Supermercado Allmayer – Loja 1, Renato Jesus Oliveira: “Se comparado à primeira quinzena de dezembro do ano passado com agora, já vendemos mais aves natalinas que 2019” (Foto: O Presente)

 

CONSUMO DE CARNES

Em relação ao preço das carnes, Oliveira menciona que o aumento foi registrado em vários momentos. “O dólar subiu, houve aumento nos preços dos insumos e uma estiagem bem severa, o que influencia no valor do produto”, explica. No seu parecer, o consumo, contudo, não deve diminuir. “A quantidade comprada não deve diminuir em si, mas pode acontecer uma mudança nos cortes procurados”, aponta.

As vendas de aves natalinas no Allmayer nesta primeira quinzena de dezembro já estão maiores que no mesmo período de 2019. “É um produto tradicional e mesmo com o aumento é bastante querido pelo consumidor”, enaltece.

 

CHAMPANHES E CERVEJAS

De acordo com Oliveira, os champanhes, bebida tradicional para comemorar a virada do ano, tiveram um reajuste pequeno de preço, se comparados com os demais produtos. “Deve vender mais que nos outros anos, assim como a cerveja. Desde novembro as empresas nos informaram que alguns tipos de cerveja podem faltar, porque as indústrias não dão conta de produzir e a venda está bem maior que nos outros anos. Com esse pré-aviso, já nos programamos e vamos substituir por outras marcas, sem deixar o cliente desabastecido”, assegura.

Além das cestas prontas, o consumidor também pode montar uma cesta exclusiva (Foto: Divulgação)

 

MAIOR PROCURA

Outro produto que já registrou aumento nas vendas são as cestas natalinas. “As empresas que nos anos anteriores encomendavam cestas já realizaram pedidos e mais estabelecimentos procuraram essa opção. Na área das vendas, percebemos uma antecipação, pois em 2019 somente mais próximo aos feriados que as vendas aumentavam. Agora, as vendas estão aquecidas desde o início do mês”, enfatiza.

Para ele, um maior número de empresas presenteando seus funcionários com cestas natalinas reflete uma maior valorização do servidor neste ano atípico. “Mais próximo ao Natal esse aumento deve ser ainda mais significativo”, aposta.

No que tange ao fluxo de pessoas neste fim de ano, além dos cuidados preventivos à Covid-19, Oliveira destaca que o Supermercado Allmayer agora conta com duas unidades em Marechal Rondon. “Está ainda mais confortável para o cliente e mais prático, seguindo as medidas para não aglomerar”, conclui.

 

O Presente

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO