Municípios Laboratório de Carcinicultura

UFPR inaugura primeiro prédio do campus Maripá

 

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) inaugurou na manhã desta terça-feira (11) o primeiro prédio do novo campus Maripá. Trata-se do Laboratório de Carcinicultura, que será destinado ao estudo da tecnologia de manejo para fases de larvicultura, berçário e crescimento final de espécies de camarão de água doce com potencial aquícola.

Inicialmente o campus atuará como extensão do curso de Engenharia em Aquicultura do Setor Palotina.  “Este é um momento histórico para Maripá”, ressaltou o prefeito Anderson Bento Maria em seu discurso. “Há cinco anos, quando iniciamos a discussão para que este laboratório fosse construído em nosso município, já sonhávamos com este momento. Temos que agradecer a todos que entenderam o potencial e a vocação de Maripá na área da aquicultura e o quanto este campus será importante no desenvolvimento do município. Estamos ansiosos para ver este espaço em funcionamento e futuramente ver o campus estruturado com salas de aula e cursos definitivos, ampliando o acesso de toda a comunidade à educação superior”, destaca.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

O terreno para implantação do campus, com área de 55 mil metros quadrados, foi doado à UFPR pelo município de Maripá e está localizado na saída secundária da cidade, próximo ao Centro de Eventos. O laboratório é resultado de um projeto em rede que envolve as universidades federais UFPR, UFRN, UFAL e UFRB. O projeto é coordenado pelo professor Eduardo Luis Ballester e foi aprovado junto à Finep na Chamada Pública MCT/Finep/AT – Carcinicultura 09/2010. “Este projeto é resultado da parceria e esforço de muitas pessoas, que apoiaram a ideia e contribuíram para que ela se concretizasse. Estamos ansiosos para ver os alunos produzindo e desenvolvendo as pesquisas. O objetivo é que possamos formar os alunos com cada vez mais qualidade”, destacou Ballester.

O reitor Ricardo Marcelo Fonseca destacou o protagonismo das universidades públicas no desenvolvimento em ciência, inovação e tecnologia. “A universalização do Ensino Superior público tem papel fundamental no desenvolvimento econômico da região e do país. A UFPR é universidade mais antiga do Brasil, é orgulho para muitas cidades e agora a Universidade Federal do Paraná também é de Maripá”, ressaltou.

Além dos recursos aprovados pela rede de universidades, o Núcleo de Pesquisas em Aquicultura da UFPR em Maripá também recebeu recursos no valor de R$ 250 mil destinados por emenda parlamentar do deputado federal Rubens Bueno, além de verba própria da UFPR liberada pelo atual reitor Ricardo Marcelo Fonseca.

 

PRESENÇAS

Participaram da solenidade o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca; a vice-reitora, Graciela Bolzon de Muniz; o prefeito Anderson Bento Maria; o vice-prefeito Elizeu Spagnol; o analista do Departamento de Pesquisa Científica e Tecnológica e Infraestrutura de Universidades Federais da Finep, Renato Veras Brito; o pró-reitor de Administração da UFPR, Marco Antonio Ribas Cavalieri; o superintendente de infraestrutura da UFPR, Sergio Michelotto Braga; o diretor de apoio aos Campi Avançados da UFPR, Helton José Alves; o diretor do Setor Palotina, Elizandro Pires Frigo; o coordenador do Laboratório de Carcinicultura do Setor Palotina, Eduardo Ballester; o presidente da Associação dos Aquicultores de Maripá, (Aquimap), Geraldo Mauer; o presidente do Conselho de Ministros, pastor Fabrício Fleck; professores e alunos da UFPR; vereadores; e secretários municipais.

 

Com assessoria

 

TOPO