Policial

Falta de manutenção é principal causa de incêndios

Aqui Agora
Fogo destruiu ontem (09) alojamento de trabalhadores rurais na Linha Arara, em Marechal Rondon

Nesta semana, o Corpo de Bombeiros de Marechal Cândido Rondon atendeu um número atípico de situações envolvendo incêndios acidentais. Uma casa pegou fogo na terça-feira (08) e uma garagem ontem (09). Ainda na quarta-feira, os bombeiros foram acionados para controlar um princípio de incêndio em uma metalúrgica.

Nos dois casos em que o fogo se alastrou, a suspeita é de que curtos-circuitos foram os causadores dos desastres. Outras duas situações de incêndios também foram atendidas pelos bombeiros rondonenses, porém, em áreas rurais.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

Para evitar riscos de incêndios em residências, comércios, indústrias e outras estruturas físicas, a principal dica do Corpo de Bombeiros é manter em dia a manutenção da parte elétrica. De acordo com o sargento Paulo Cezar Bez Crivelatti, dos Bombeiros de Marechal Rondon, muitas vezes as pessoas não se atentam a pequenos detalhes que fazem toda a diferença na prevenção.

“A primeira recomendação é manter em dia a manutenção da fiação elétrica. Deve sempre estar em ordem, com fios bem encapados, isolados e distantes um do outro”, explica o sargento. A recomendação é para fazer uma checagem geral nas instalações com periodicidade. Outra recomendação é evitar sobrecarga em tomadas.

“Muitas pessoas colocam dois ou três T’s em uma única tomada e ligam vários aparelhos nela. Isso é muito perigoso, pois pode causar uma sobrecarga na rede. Os fios não suportam, derretem, pegam fogo e podem causar curtos-circuitos”, menciona.

“Outra questão muito importante que percebemos e que pouca gente dá atenção é a sujeira em cima dos forros das casas. Aquele pó que acumula ao longo do tempo é altamente inflamável. Um pequeno curto pode iniciar um fogo que vai se alastrar rapidamente. O ideal é fazer uma limpeza completa do forro pelo menos a cada quatro ou cinco anos”, diz Crivelatti, que tem vasta experiência na corporação.

O bombeiro militar explica ainda que ligações e instalações elétricas feitas sem padrão podem ser perigosas. “As gambiarras também são fortes candidatas a iniciar incêndios. Um fio mal encapado é suficiente para dar início ao fogo”. O ideal é sempre buscar apoio de um profissional para realizar mudanças nas instalações elétricas residenciais, prediais e industriais.

Os moradores devem estar atentos a alguns sinais que podem evitar riscos aos imóveis e às vidas das pessoas. O principal deles, de acordo com o sargento, são as oscilações de energia. “Quando acontece muita oscilação é preciso saber o que está causando e solucionar o problema imediatamente”, sugere.

TOPO