Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Policial

Num dia fugiu mais do que a PM prende em um mês

Capitão da Polícia Militar, José Osmar Novach: A população está demonstrando preocupação e na medida do possível estamos verificando as denúncias (Foto: O Presente)

A fuga de 25 presos da cadeia da Delegacia de Pol iacute;cia Civil de Marechal C acirc;ndido Rondon na madrugada de quarta-feira (18) com certeza ter aacute; impacto negativo na seguran ccedil;a da regi atilde;o. At eacute; o final da tarde de ontem (19), seis dos foragidos haviam sido recapturados. ldquo;Boa parte, a princ iacute;pio, deve ter sa iacute;do da regi atilde;o, mas logo volta a agir, pois conhece nossa aacute;rea e tem contatos por aqui rdquo;, comenta o comandante da 2 ordf; Cia da Pol iacute;cia Militar (PM), capit atilde;o Jos eacute; Osmar Novach. Segundo ele, eacute; dif iacute;cil mensurar quanto tempo de trabalho foi perdido. Por eacute;m, o policial diz que a m eacute;dia de pris otilde;es da PM por m ecirc;s tem sido de 21, no entanto, ldquo;a maioria delas s atilde;o por crimes como viol ecirc;ncia dom eacute;stica, les atilde;o corporal rdquo;. Pris otilde;es por homic iacute;dios e roubos, acusa ccedil; otilde;es que pesam sobre alguns dos foragidos, s atilde;o bem menos frequentes, informa o capit atilde;o.
Ao ser questionado sobre ldquo;des acirc;nimo na tropa rdquo;, em fun ccedil; atilde;o do trabalho perdido, Novach diz que n atilde;o s oacute; policiais militares, mas tamb eacute;m os civis ficam chateados. ldquo;Alguns se abalam, mas para a maioria n atilde;o causa impacto, pois esse eacute; nosso trabalho rdquo;, diz.
Segundo o comandante, a popula ccedil; atilde;o est aacute; colaborando com den uacute;ncias sobre o paradeiro dos fugitivos. ldquo;Algumas den uacute;ncias n atilde;o puderam ser atendidas, de tantas que vieram. Uma fuga como essa causa impacto psicol oacute;gico na popula ccedil; atilde;o. Um cidad atilde;o, por exemplo, foi abordado tr ecirc;s vezes por tr ecirc;s equipes diferentes, pois est aacute;vamos recebendo den uacute;ncias de uma pessoa com caracter iacute;sticas parecidas com a de um dos foragidos rdquo;, informa o comandante.
Ontem, disse o capit atilde;o, uma resid ecirc;ncia foi arrombada pela pol iacute;cia, que estava com ordem judicial, para verificar uma den uacute;ncia de que na casa estava um foragido. Por eacute;m, o im oacute;vel estava desabitado.

TOPO