Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Política

Arion defende fim da proibição da entrada de cães e gatos no Lago Municipal

Cristiano Viteck
Vereador Arion Nasihgil

Na sessão de ontem (06) da Câmara, o vereador rondonense Arion Nasihgil apresentou indicação em que propõe ao Poder Executivo a retirada da proibição da entrada de cães e gatos de estimação no Parque Ecológico Rodolfo Rieger (Lago Municipal), quando estes estiverem devidamente acompanhados dos seus donos.

Este é um anseio da população e de entidades de proteção animal, argumenta Arion. Segundo ele, as pessoas querem ter o direito de levar seus animais de estimação em passeios no Lago Municipal, o que foi proibido há alguns anos.

Conforme o vereador, a experiência já demonstrou em diversas cidades que a possibilidade do ingresso de animais de pequeno porte é medida que estimula o lazer e a convivência em sociedade, especialmente para crianças. De outro lado, é certo que os animais, para poderem se fazer presentes em ambientes como o Lago Municipal, devem estar devidamente vacinados e, se oferecerem risco, utilizando as ferramentas adequadas para evitar ataques a terceiros.

Em outra indicação, Arion também solicita que a Prefeitura adeque os critérios de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e na Unidade de Saúde 24 Horas. Ele explica que há diversos anos, tem sido prática constante nas Unidades Básicas de Saúde e, especialmente, na Unidade de Saúde 24 Horas, negar atendimento àqueles que residem em bairros ou distritos que possuem unidades próprias, sob o argumento de necessidade de regionalizar os atendimentos, de criação de vínculos com os médicos de cada posto e de descentralização da Unidade de Saúde 24 Horas.

Entende Arion que tal situação fere o direito ao acesso à saúde, previsto constitucionalmente. Ademais, isso causa descontentamento e transtornos aos cidadãos que buscam atendimento e são rejeitados por não possuírem comprovante de endereço da localidade onde está instalada a unidade, sendo que muitos são obrigados a atualizar seus endereços junto às concessionárias de serviços para só então obterem atendimento médico.

Diante da gravidade desta situação, que acaba por deixar munícipes sem atendimento médico, sugere-se a implantação de atendimento unificado, permitindo que todo cidadão possa ser atendido em qualquer unidade de saúde, inclusive na Unidade de Saúde 24 Horas, independentemente do bairro ou distrito de domicílio, defende.

Já através de requerimento, o vereador solicita informações da Prefeitura e suas autarquias sobre a lotação dos funcionários comissionados e a concessão de adicional por Função Gratificada (FG) a servidores municipais.

TOPO