Copagril
Variedades Nos cinemas

Tudo é incrível em “Uma Aventura Lego 2”

Filmes de animação com peças de Lego, o famoso brinquedo, até que ficaram comuns nos últimos tempos (Foto: Divulgação)

Filmes de animação com peças de Lego, o famoso brinquedo, até que ficaram comuns nos últimos tempos. Há curta-metragens com as pecinhas e personagens famosos do mundo pop, como Batman e Homem-Aranha, que podem ser encontrados em TV a cabo ou em streaming. O próprio Batman ganhou um divertido longa-metragem – “Lego Batman: O Filme”, de 2016. Mas a disseminação desses filmes, embora fosse anterior, só ganhou corpo com “Uma Aventura Lego”, de 2014. Agora, a Warner, dona das animações de Lego, lança a continuação, “Uma Aventura Lego 2”.

O grande diferencial de “Uma Aventura Lego” em relação às outras animações com as pecinhas é uma espécie de ruptura da “quarta parede” dentro do ambiente Lego. A “quarta parede” é um conceito oriundo do teatro: ela separa o palco do público – as outras três paredes são o lado esquerdo, o lado direito e o fundo do palco. Às vezes essa “quarta parede” é quebrada pelos atores, que conversam com a plateia. O mesmo conceito pode ser aplicado em mídias como histórias em quadrinhos – os personagens interagem com seus escritores ou leitores – e cinema – personagens como “Deadpool” “conversam” com o espectador. No caso de “Uma Aventura Lego”, quando a história parece chegar ao clímax e tudo parece perdido, os personagens percebem que os acontecimentos dentro do ambiente Lego são conduzidos por duas pessoas de carne e osso fora delas, um pai e um filho. A criança criava todo um mundo de imaginação na cidade de Lego montada pelo pai, para desespero dele (esse spoiler prescreveu). Uma “quarta parede” dentro do próprio filme.

“Uma Aventura Lego 2” repete esse conceito e traz os principais personagens do filme anterior, como o otimista Emmett, a guerreira Lucy e o Batman, ele mesmo. A cidade Lego parece viver em paz até que ocorre uma invasão alienígena. Os invasores são seres do planeta Duplo (montados com peças elementares de Lego Duplo). Apesar de todo o clima de guerra, Emmett tenta um acordo de paz, que fracassa. Nem mesmo Superman, Lanterna Verde, Aquaman, Flash e Mulher Maravilha, unidos, conseguem dar um jeito. Passados cinco anos, a cidade Lego ruiu e virou um desertão ao estilo Mad Max. Todos ficaram malvados, raivosos, furiosos, refugiados, egoístas. Todos, menos Emmett, é claro. Cabe a ele a missão de tentar resgatar cinco de seus amigos – Lucy e Batman, entre eles –, sequestrados após uma nova invasão. Os raptados acabam levados a outro planeta, Systar, onde a dona do pedaço quer porque quer se casar com… Batman, ele mesmo.

O novo filme não poupa elementos do longa original – incluindo músicas descaradamente grudentas, ao estilo “Tudo é incrível” – e a possibilidade de fazer qualquer nave ou veículo com peças Lego. Também não poupa referências divertidas a vários outros clássicos do cinema, como “O Império Contra-Ataca”, “Jurassic Park”, “Liga da Justiça”, “O Senhor dos Anéis”, “Planeta dos Macacos” (o original) e “De Volta para o Futuro”. Tudo, claro, com peças Lego. Assim como em seu antecessor, a “quarta parede” é o segredo que faz, em “Uma Aventura Lego 2”, com que tudo seja incrível.

 

Com Bem Paraná 

TOPO