Copagril – Sou agro com orgulho
Poder Legislativo Homenagem

Rodovia Marechal Rondon-São Roque pode receber nome de Antônio Krenchinski

(Foto: Ana Paula Wilmsen/OP)

O vereador Dionir Luiz Briesch (Sargento Dionir) apresentou projeto de lei nesta semana, no qual pretende homenagear o agricultor Antônio Krenchinski com o nome da rodovia municipal que liga a cidade de Marechal Cândido Rondon aos distritos de Margarida e São Roque.

Conforme o autor do projeto de lei 39/2021, esta é uma forma de “reconhecer este pioneiro que tanto trabalhou para ajudar a desenvolver o interior do Município”.

Casa do Eletricista – Black Friday

Antônio Krenchinski era natural da localidade de Paulo Bento, em Erechim (RS), onde nasceu em 15 de janeiro de 1937.

Nied 2021 M1

Era filho de pequenos agricultores, Luís e Francisca Krenchinski, e como primogênito, desde cedo dedicou-se ao trabalho na roça.

CombateMax Inauguração

Casou-se com Olga Wansoski em 31 de maio de 1958, em Paulo Bento, na Igreja Sagrado Coração de Jesus. O casal teve sete filhos: Ivani, Orlando (em memória), Benjamim, Vilmar, Osmar, Gilberto e Ivone.

Rui Sonho nov/dez

Em 08 de dezembro de 1970, Antônio e sua família mudaram-se para o distrito de Margarida, em Marechal Cândido Rondon. No início, ele trouxe o dinheiro da venda das terras de onde vieram, e então investiu numa sociedade com os cunhados até 1975. Foi quando então a sociedade foi dividida.

“A sua forma de organizar os trabalhos com a família era pela manhã, tomando chimarrão e planejando o dia entre os filhos. Todas as noites a família se reunia para rezar e aos domingos participar da comunidade religiosa. Se tinha que colher os produtos no domingo, primeiro ia à missa e depois fazia o trabalho da colheita”, explica o Sargento Dionir.

Além disso, o vereador cita que Antôno Krenchinski, falecido em 03 de julho de 2015, gostava de colaborar na comunidade com serviços voluntários na igreja e na escola. Com os vizinhos, sempre procurava manter boas relações. Gostava de ser agricultor e fazia questão de participar da festa do município em Marechal Cândido Rondon.

“Foi um pai muito presente na educação dos filhos, honesto, trabalhador, honrava seus compromissos, sincero, humilde, e não suportava fingimento, mentira e corrupção”, declarou ao autor na justificativa do projeto de lei.

O texto foi lido na sessão de segunda-feira (22) e baixado para análise e parecer da Comissão de Justiça e Redação.

 

Com assessoria

Grupo Costa Oeste 2021

Clique aqui e participe do nosso grupo no WhatsApp

TOPO