Ford Ka 2020
Poder Legislativo Esclarecimento

Arion questiona Saae sobre medidas adotadas para evitar racionamento de água

(Foto: Cristiano Viteck)

Na semana passada, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) anunciou que Marechal Cândido Rondon passará por racionamento de água em decorrência do baixo índice pluviométrico e do alto consumo pelos usuários. Diante disso, o vereador Arion Nasihgil apresentou requerimento questionando a autarquia sobre medidas que estão sendo implementadas para minimizar os racionamentos e, até mesmo, a interrupção total no fornecimento de água.

Arion lembra que, ainda em 2010, a Agência Nacional de Águas (ANA), ao elaborar o “Atlas Brasil – Abastecimento Urbano de Água”, apontou que 55% dos municípios brasileiros, inclusive Marechal Cândido Rondon, teriam nos anos subsequentes déficit no abastecimento de água. Em 84% destes municípios estudados seriam necessários investimentos urgentes para adequação dos sistemas produtores.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

“Considerando que, muito embora absolutamente previsíveis essas questões, mais um período de racionamento de água no município será necessário. Por isso, requeremos que seja informado pelo Saae quais medidas já foram implementadas nos últimos anos e quais estão em implementação, visando aumentar a capacidade de captação, tratamento e fornecimento de água, ainda que haja diminuição das chuvas e até mesmo aumento no consumo”, relata Arion.

Em outro requerimento, ele solicita informações do governo municipal sobre o endividamento da Prefeitura em razão de empréstimos e financiamentos para a consecução de serviços públicos. Conforme o vereador, o objetivo é verificar se a obtenção de valores emprestados ou financiados, além daqueles já oriundo do orçamento anual, tem trazido benefícios para a comunidade e se as determinações legais estão sendo cumpridas.

De outra parte, em indicação Arion sugere que a municipalidade crie incentivos fiscais para farmácias que possuam interesse em funcionar em regime de plantão, visando atender a população de Marechal Cândido Rondon durante 24 horas.

Atualmente, nenhuma farmácia privada atende da meia-noite às 7h00 da manhã. “Isso traz sérios prejuízos à comunidade que, durante a madrugada, não possui nenhum local para a aquisição de remédios”, avalia.

Já em requerimento em parceria com Adriano Cottica, Arion pede informações das
Secretarias Municipais de Viação e Serviços Públicos e de Agricultura e Política Ambiental sobre as propriedades rurais atendidas com máquinas da Prefeitura, desde o início do ano até agora.

Junto com a relação deverá constar o processo administrativo na íntegra que originou o atendimento, contendo especialmente o requerimento apresentado pelo cidadão, o relatório dos serviços prestados e quais máquinas foram utilizadas em cada atendimento.

 

Com assessoria

TOPO