Copagril – Sou agro com orgulho
Silvana Nardello Nasihgil

Perfeição não existe!

São tantas vidas fakes nas redes sociais que ninguém precisa buscá-las como exemplo a ser seguido. Por mais que tudo fosse verdade, o que serve para um não quer dizer que sirva de modelo a ser seguido, porque somos únicos e nossas necessidades também.

As redes sociais são o mundo da “perfeição”, onde se posta muito do que se gostaria de ser, tentando fazer com que se creia em uma realidade inexistente.

Casa do Eletricista ARANDELAS

A vida tem momentos incríveis para todos. Que bom que é assim!

Nied 2021 A1

Agora: casais perfeitos, filhos perfeitos, famílias perfeitas, trabalho perfeito, amor perfeito, qualquer coisa perfeita, isso você não precisa invejar, sabe por quê? Porque não existe!

Recentemente vi um “amor eterno”, daqueles perfeitos, em outros braços. Me senti estranha porque o perfeito se desfez, mudou de pessoa e continua tão perfeito como era antes. O “eu te amo” mudou de endereço em um piscar de olhos. Era perfeito antes ou é perfeito agora?

Diante das verdades da vida, precisamos parar de achar que a vida dos outros é que vale a pena ser vivida. É preciso parar de romantizar fotos e frases, daquelas onde tem só gente bonita, corpos sarados, viagens incríveis, filhos maravilhosos, animais de estimação fazendo pose, muitos amigos, trabalho rentável e uma vida perfeita.

Nas redes sociais as pessoas “vendem” o que querem e “compram” quem quiser. Por essa razão é necessário pararmos de dar tanto crédito ao que sentimos ao enxergarmos a “perfeição” alheia, desconstruindo o desejo de sermos igual àquilo que vemos e buscarmos para nós a realidade na qual podemos nos incluir verdadeiramente.

Precisamos buscar o que desejamos viver. Buscarmos a nossa verdade, envolvidos com aqueles com quem partilhamos a vida e também com os que passam por nós. Sem comparativos, sem invejar ninguém, buscarmos o melhor em tudo; cada dia nos comprometemos mais e mais.

É preciso não esquecer que somos únicos mesmo em meio a tanta gente, que por essa razão a experiência dos outros é deles, serve para eles; cada um precisa buscar a sua.

Importa muito termos um filtro para processarmos tantas informações desnecessárias e tão “perfeitas”, não deixando que nada nos abale e nos faça sentir incapazes de criar possibilidades de felicidade.

Um dia de cada vez, sem a obrigação de ser completamente feliz. Um olhar no que desejamos viver, foco, força, determinação e fé, sem dúvida todos terão momentos incríveis para poderem viver e partilhar.

 

Silvana Nardello Nasihgil é psicóloga clínica com formação em terapia de casal e familiar (CRP – 08/21393)

silnn.adv@gmail.com

Grupo Costa Oeste 2021

 

TOPO