Copagril
Elio Migliorança

MELHOR QUE NÃO SEJA VERDADE

Qual é o limite do ser humano? Você teria coragem para matar alguém? Podemos afirmar que o ser humano não tem limites. Já está provado na história da humanidade que somos capazes das maiores atrocidades e também dos maiores atos de heroísmo e gestos de amor ao próximo. Depende de quem, em que condições e o local dos fatos. Com relação à segunda pergunta, a resposta é sim. Todos somos capazes de matar. A lei até prevê que matar em defesa da própria vida não configura crime e sim legítima defesa. Mas e matar alguém que atrapalha os seus planos? Há alguns cadáveres que assombram o atual governo, e cujas mortes até hoje não esclarecidas, projetam uma sombra de suspeitas sobre alguns poderosos de ocasião. E teimosamente circulam nos meios de comunicação muitas especulações sobre a morte trágica de Eduardo Campos. Um blog mantido por Jorge Serrão cita os argumentos cujo autor seria um coronel da Reserva do Exército, especialista em terrorismo e atentados, levantando fortes suspeitas de “morte encomendada”, como segue nas ponderações a seguir.

 

1º) Um jato fabricado em 2010 com 300 horas de voo é um avião novo, logo seguro e confiável. 2º) A aeronave estava com as inspeções e programa de manutenção em dia. 3º) Era equipado com sofisticados instrumentos que permitem pousos e decolagens com qualquer tempo. 4º) Gravador de voz em pane? Difícil de engolir, ou o Cenipa recebeu ordem para não divulgar ou o gravador foi danificado durante o pernoite no aeroporto do Rio de Janeiro. 5º) A voz do piloto no diálogo com a torre de controle mostrava muita tranquilidade, apesar da chuva e pouca visibilidade. 6º) Um avião que cai não esmigalha os corpos a ponto de não sobrar nem a arcada dentária. Só uma explosão de dentro para fora esmigalharia os corpos desta forma. 7º) Pedaços do avião e partes dos corpos foram encontrados em uma área extensa, só possível quando a explosão acontece ainda em voo. Numa explosão após a queda os destroços ficariam concentrados naquela área. 8º) Há indícios fortes da explosão de dentro para fora, pois a porta foi encontrada longe do centro de gravidade do acidente. 9º) No acidente com o Fokker 100 da TAM em 1996, quando o avião caiu após a decolagem no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde morreram 96 pessoas que estavam no avião, a maioria dos corpos estavam inteiros, embora carbonizados, o que permitiu sua identificação pela arcada dentária. 10º) Dizer que acima de 8 “G” os corpos se desintegram é verdade, mas o avião estava subindo e manobrando. O avião caiu com velocidade muito aquém da velocidade de cruzeiro. 11º) Nesse avião também estaria a candidata a vice Marina Silva. Acabaria ali qualquer possibilidade de 2º turno. 12º) Esta aeronave não foi guarnecida durante o pernoite nas instalações do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Um sabotador teria tempo mais que suficiente para seu intento.

Casa do Eletricista CÂMERAS

 

Enfim, terá então o tiro saído pela culatra? Os candidatos devem efetivamente tomar precauções extras para chegarem vivos ao final da campanha? Teríamos chegado a tal nível de selvageria e barbárie que a conquista do poder se resolve desta forma?

 

É melhor que tudo isso não seja verdade, prefiro acreditar que tudo tenha sido uma terrível coincidência, mas cada um tire suas próprias conclusões.

TOPO