Copagril – Sou agro com orgulho
Arno Kunzler

Cenário desolador

Há muitos anos a região Oeste do Paraná não foi tão devastada por secas ou geadas, com tanto impacto em sua economia, como foi com as geadas deste ano.

Percorrer o Oeste do Estado nos últimos dias é simplesmente desolador. Um cenário triste e preocupante para o setor produtivo.

Casa do Eletricista ROWA

Todavia, a tristeza de ver as plantas queimadas pela geada é infinitamente menor do que a preocupação do setor produtivo com o preço e a oferta de milho.

Nied 2021 A

Seguramente somos uma das regiões ou a região que mais consome milho no Brasil.

Sempre tivemos um equilíbrio entre a oferta e a procura, ou seja, produzimos praticamente o nosso próprio insumo.

Produzido aqui e consumido aqui, o milho sempre foi mais barato do que nas regiões onde o produto tinha que ser transportado, como em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

Mas o que mais preocupa hoje o setor produtivo de carnes e derivados é o preço final do produto.

A conta precisa fechar em todas as pontas. Quem produz milho quer ganhar, quem engorda suínos e frangos quer ganhar, quem abate e quem comercializa a carne também precisa ganhar.

Nesse meio ainda tem a parte de quem transporta e do governo.

Todos querem e precisam ganhar nessa cadeia e o problema está acontecendo logo depois, no encontro com o consumidor.

Com menos milho no mercado, os preços sobem e elevam o produto final.

Contudo, hoje a preocupação do setor produtivo não é somente com preço do milho e, sim, ter milho.

Muito pior do que pagar caro pelo milho é não ter milho para comprar.

É um cenário econômico preocupante, que pode ser amenizado com a produção de outros países.

Mas, neste momento, vai exigir dos governos e das lideranças agrícolas um esforço adicional para suprir uma necessidade possivelmente temporária, caso as próximas safras sejam boas.

A ausência de estoques reguladores no país coloca nossa produção em xeque e aumenta muito o risco de quem depende das nossas carnes.

As indústrias têm compromisso com o abastecimento interno e com o cumprimento de contratos internacionais.

 

Arno Kunzler é jornalista e diretor do Jornal O Presente e da Editora Amigos

arno@opresente.com.br

Grupo Costa Oeste 2021

 

TOPO