Copagril
Editorial

Público também tem que evoluir

A tecnologia transformou e transforma todos os dias as ações e atitudes que a humanidade toma em seu cotidiano. E ela muda violentamente rápido. Das máquinas de escrever aos computadores, do fax ao WhatsApp, ela transformou a forma de comunicação entre as pessoas, a maneira com que interagem socialmente e até como trabalham. Muita dessa tecnologia passa despercebida, mas sem ela seria quase inconcebível viver nos dias de hoje.

A relação das instituições, como empresas e consumidores, também evoluiu. Agora, em Marechal Cândido Rondon, um novo mecanismo vai ajudar o cidadão a se comunicar com a prefeitura, solicitar pequenos reparos na sua rua ou mesmo identificar focos da dengue e lixo não recolhido. A administração acaba de lançar o aplicativo VcMCR, que todo contribuinte que tem um celular pode baixar em seu aparelho. A partir dele, você tira uma foto, identifica o local, manda sua reclamação e espera que o problema seja resolvido. A novidade promete agilizar pequenos reparos, como a troca de lâmpadas queimadas nos postes de iluminação pública, por exemplo.

Casa do Eletricista PISCINAS

Desenvolvida pelo Instituto TIM e implantada por servidores municipais, a nova ferramenta também é uma nova forma de governar, utilizando instrumentos tecnológicos que aproximam o cidadão da administração e agilizam os serviços públicos prestados. Em um futuro, pode ganhar versões mais completas, mas esse primeiro passo é um sinal de que a administração está preocupada com os novos modelos de interação entre as pessoas.

Praticamente todo mundo hoje tem um telefone celular com câmera e acesso à internet. Ele quase virou uma extensão do corpo. Com ele, as pessoas navegam na internet, se debruçam nas redes sociais, fazem compras, trocam dados, alguns até fazem ligações, cada vez mais raras e, por que não dizer, obsoletas. Ou seja: é uma ferramenta que tem potencial de disseminação em massa. O aplicativo vai ajudar os rondonenses com suas reivindicações, mas, por outro lado, vai ajudar a administração a fazer seu trabalho. As pessoas vão passar a ser fiscais com mais facilidade e comodidade. Chega de protocolos no paço municipal ou ligações transferidas para diferentes ramais. O lance agora é a comunicação digital. Ao invés de papéis, agilidade.

Esse é apenas um exemplo de como a aplicação de tecnologias pode melhorar o serviço público nas cidades. Existem infinitas possibilidades para infinitos instrumentos que podem ser usados nas áreas de educação, segurança, gestão do patrimônio, saúde…

A metamorfose contínua e ininterrupta das relações entre a sociedade e a tecnologia está longe de um fim. Cada vez mais o uso de tecnologias vai nortear a vida das pessoas, desde o pedido do delivery à segurança de sua casa. Bom ver que a administração pública de Marechal Cândido Rondon está antenada a essas mudanças, propondo soluções inovadoras e que prometem mudar o ritmo da conversa entre agentes públicos e sociedade. A tecnologia está presente para ajudar as pessoas. O VcMCR é uma boa conquista, que deve ser ampliada para ter mais abrangência e capacidade resolutiva.

 

TOPO